comida

A centenária A Brasileira reabriu com nova carta (e um menu de pequeno-almoço)

A cafetaria reabriu finalmente no Porto com várias sugestões que vale a pena conhecer.
Visita obrigatória

Desde 28 de maio que é possível conhecer ou regressar à cafetaria A Brasileira. Depois de vários meses fechado, o emblemático espaço da cidade reabriu as suas portas com algumas novidades.

A Brasileira foi inaugurada em 1903, mais precisamente a 4 de maio. Destacou-se logo pelo café de especialidade, vindo diretamente do Brasil e servido tanto em grão como em diferentes moagens ou receitas. Por aqui também pode encontrar chás da Compagnie Colonial, tida como “a marca de chás mais antiga e luxuosa de França”. Neste caso, poderá encontrar variedades da planta Camellia Sinensis como chá preto, branco, verde e oolong. Tanto os chás como os cafés podem ser provados na cafetaria ou levados para casa.

Agora, as grandes novidades da nova carta são as refeições ligeiras que podem ser servidas a várias horas do dia. É o caso do menu de pequeno almoço (12€), que é servido entre as 8 horas e as 12 horas. Aqui estão incluídas uma tábua de queijos e fumados, pão, croissants, compota do dia e ovos mexidos. Para beber, pode escolher entre sumo de laranja natural, café ou chá.

Daí até às 16 horas, a cafetaria também vai passar a servir tostas de abacate, tomate, fiambre, queijo e ovo (5,50€), bagels de sementes de papoila com salmão da nossa cura, funcho (9,50€), bowls de quinoa ou arroz (12€), saladas de camarão em fio de batata, mistura de alfaces e vinagrete de manga (13€) ou pregos do lombo em pão da bairrada com queijo da serra (12€).

Se gosta de coisas mais doce, tem ainda as waffles (desde 6€) ou as panquecas (a partir de 5€). No campo da tradição não pode ainda deixar de provar o Bolo 4 de maio (2,50€), criado em homenagem à inauguração da cafetaria e cuja receita — que leva frutos secos, damasco, cenoura, canela, limão e não tem açúcar — se mantém fiel à original.

Recorde-se ainda que, depois de ter passado pelas mãos de vários proprietários no final dos anos 90, a cafetaria A Brasileira passou a integrar o Grupo Pestana desde 2018, estando ligada também a um hotel de cinco estrelas.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA