comida

Bake Modern Cake: os bolos que são verdadeiras obras de arte

Tudo começou com o gosto pela moda e chegou até à cozinha. Agora, a marca já prepara um novo atelier.
São bem giros

Expressões como “os olhos também comem” ou “uma pessoa conquista-se pelo estômago” são muitas vezes usadas para falar de gastronomia, de pratos cada vez mais elaborados e, claro, de bolos. Nos últimos anos tem aumentado a quantidade de pequenos negócios ligados ao cake design e o nosso feed das redes sociais enche-se de bolos tão bonitos que nem queremos partir para não estragar.

No Porto, existem várias pastelarias ou pequenos ateliers onde pode encontrar bolos de pasta de açúcar ou os famosos cake design, mas há um projeto que precisa de conhecer. Chama-se Bake Modern Cake e cada bolo parece uma verdadeira obra de arte saída de um museu.

Thaís Nunes, de 30 anos, é a artista por detrás deste projeto. Chegou a Portugal há 14 anos, vinda do Brasil com a família. Sempre gostou muito de arte, de arquitetura e de gastronomia mas começou por tirar um curso de Moda. Depois disso, foi para Seia tirar o curso de Restauração e Catering.

Ao fim de três estágios sobretudo em cozinhas de hotéis, percebeu que não era bem aquilo que queria fazer. De regresso ao Porto começou a trabalhar num bar, uma vez que já tinha experiência em bares e quintas onde trabalhou durante o curso. “Nessa altura começou a nascer um interesse natural em fazer bolos. Comecei por fazer em casa para a família, mas este era um nicho que ainda não tinha expandido muito e eu não via futuro nisto”, conta à New in Porto.

Os aniversários da família serviram também para que outras pessoas conhecessem o seu trabalho e encomendassem alguns bolos. Foi aí que Thaís percebeu que aquele poderia ser um bom caminho e então especializou-se na área, fez alguns cursos e viajou para entender melhor o mercado europeu.

Com a pandemia, teve a ideia de lançar um mini bolo com rosas para o Dia da Mãe em 2020. Apesar de ter feito a divulgação apenas através da sua página pessoal de Instagram, conseguiu vender 14 bolos. “Vi que podia ser algo bom e a procura incentivou-me. A cozinha de casa já era pequena e tive que alugar um espaço, no início era uma cozinha muito pequena”, explica.

O passo seguinte foi criar uma página profissional e o sucesso tornou-se ainda maior. Tanto que já está a mudar-se para um novo atelier com mais espaço. Pelo meio, apesar de ter conciliado os dois trabalhos durante cerca de dois anos, dedicou-se apenas a este projeto durante o ano passado — e até já conta com a ajuda da irmã e do namorado.

Agora que conhece a história de Thaís e da Bake Modern Cake, vamos falar-lhe dos bolos. As opções são muitas e variadas, mas a garantia é que o interior será ainda melhor do que o exterior. “Por ser brasileira, as pessoas achavam que os bolos iam só ter leite condensado e muito açúcar. O que tentei fazer, depois de muito estudo e pesquisa, foi um equilíbrio entre a cultura portuguesa e brasileira e a novidade. Não queria ser mais do mesmo”, diz a doceira, acrescentando que a opinião dos clientes é muito positiva: “Dizem que a parte de dentro é ainda melhor que a de fora.”

O que vai encontrar neste negócio é um conjunto variado de massas, que vão desde a choco lovers com massa de chocolate negro com recheio de brigadeiro de chocolate de leite ou 70 por cento, até opções como o passion — feito de massa de baunilha com mirtilos, recheio de maracujá e compota de frutos vermelhos — ou o red velvet, com recheio de cream cheese e compota de frutas vermelhas. Estes são mesmo os mais pedidos, mas há outras sugestões como o apple pie — massa de canela com recheio de baunilha e compota de maçã — ou o fresh, com massa de baunilha com brigadeiro de limão e compota de framboesa.

O design exterior vai depender da sua escolha. As ideias feitas até ao momento são muito variadas e tentam sempre ir ao encontro daquilo que os clientes têm em mente, seja um desenho simples de flores ou um quadro de Van Gogh. “O ponto forte é a criatividade. Quero quebrar o padrão de bolos infantis e plásticos com algo mais vivo, moderno e fora daquilo a que as pessoas estão habituadas”, reforça a jovem.

Além dos bolos, tipicamente de aniversário, pode contar com coleções especiais em datas festivas como o Natal, a Páscoa ou o Dia dos Namorados. Nestes casos, existem outros tipos de pastelaria que complementam a oferta dos bolos.

Pode encomendar os bolos através da página de Instagram ou seguir as indicações aí deixadas. O preço médio ronda os 35€ a 48€ para os tamanhos mais pedidos, que servem oito ou 15 pessoas, mas tudo depende daquilo que pretender. Além do novo atelier, que está mesmo a estrear, já há novos planos em vista. O futuro passará pela abertura de uma loja online onde as encomendas serão mais práticas e acessíveis e, depois, a criação de algumas formações.

Quem manda nisto tudo?

Nome: Thaís Nunes
Idade: 30 
Bolo favorito: Chocolate com morango
Guilty pleasure: Comida italiana
Convença-nos a experimentar os bolos: “Prometo uma experiência fora do que tiveram até hoje, com um serviço que não é só o bolo mas a atenção de tentar fazer exatamente o que o cliente quer.”

Carregue na galeria para ver alguns dos bolos feitos pela Bake Modern Cake.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA