comida

Campanha de recolha de alimentos do Banco Alimentar está de volta ao Porto

A ação de angariação de bens decorre este fim de semana em mais de 300 super e hipermercados do distrito.
Também pode voluntariar-se.

É já este sábado e domingo, 28 e 29 de maio, que a Campanha de Recolha de Alimentos do Banco Alimentar Contra a Fome do Porto (BA) volta aos super e hipermercados do distrito. Esta é a primeira grande recolha de 2022, embora a iniciativa vá na 53.ª edição.

Obrigada a parar por causa da pandemia, a recolha de alimentos regressou em novembro do ano passado e volta agora a realizar-se. Ao todo, serão mais de 300 os espaços distribuídos por todo o distrito do Porto onde poderá fazer as suas doações.

Para esta iniciativa poderá doar alimentos não perecíveis como conservas, farinhas, massas, arroz, azeite, óleo, leite ou açúcar. Depois, os bens serão distribuídos por mais de 300 instituições que são apoiadas pelo BA do Porto.

“A campanha deste ano tem um simbolismo particularmente especial, sobretudo porque a comunidade está totalmente solidária para com a questão da guerra da Ucrânia, da população refugiada que Portugal já recebeu e, também, naturalmente, com o impacto que este conflito está a ter na subida do valor dos bens do consumo, concretamente bens alimentares e de primeira necessidade”, diz em comunicado o presidente do Banco Alimentar Contra a Fome do Porto, António Cândido da Silva.

Com uma procura de apoio cada vez maior, o BA precisa também de voluntários que ajudem a operacionalizar a recolha. Se quiser contribuir também desta forma, pode inscrever-se através do site da organização.

“O Banco Alimentar do Porto continuará, como até aqui, a apoiar a comunidade, contando, para tal, com a ajuda de todos os portugueses. A nossa missão é apoiar a população mais carenciada e auxiliá-la em momentos mais adversos como aquele que, infelizmente, enfrentamos”, diz ainda o responsável.

Na última campanha, que decorreu em novembro de 2021, o BA do Porto angariou mais de 380 toneladas de alimentos, um valor que superou em 12 toneladas a campanha anterior, que tinha sido em 2019. Esses bens angariados foram distribuídos pelas instituições parceiras do BA, chegando dessa forma a mais de 60 mil pessoas previamente referenciadas.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA