comida

Estas são as batatas fritas mais caras do mundo — uma dose custa 169 euros

Percebe-se o preço quando vemos que a lista de ingredientes junta champanhe, sal e óleo de trufa. Têm de ser encomendadas com 48 horas de antecedência.
A dose custa 169€.

Por vezes, uma dose de batatas é o item mais barato de um menu e até aquele que era pedido quando em bares era obrigatório pedir comer alguma coisa quando se queria uma bebida com álcool. De certeza que não é a primeira escolha no Serendipity3, um restaurante em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Este espaço tem a dose de batatas mais cara do mundo: custa 169 euros e até tem direito a presença no livro de recordes do Guinness. 

O valor começa a percebe-se quando são decifrados os vários elementos que fazem parte desta receita. Segundo o site norte-americano “Food&Wine”, as batatas usada são da Upstate Chipperbeck e antes de serem fritas são escaldadas numa mistura de champanhe Don Perignon e um vinagre de champanhe francês.

Depois são fritas e temperadas com um sal de trufa, um óleo de trufa e um um queijo pecorino italiano. Por cima, é ainda lascada trufa fresca e tudo isto é polvilhado com um toque de pó de ouro comestível com 23 quilates. É tudo isto que justifica o preço.

Claro que batatas sem molho é algo sem graça, mas neste caso o molho também tinha de ser diferente. É preparado com manteiga de trufa preta e raclette suíço. O prato foi pensado por Frederick Schoen-Kiewert, o diretor criativo do espaço, e pelo chef do espaço.

“Estamos muito honrados por sermos reconhecidos pelo Guinness World Records pela nova criação das batatas fritas mais caras e esperamos vir a criar ainda mais receitas extravagantes no futuro”, explicou.

Para a conseguir experimentar, a reserva tem de ser feita com o restaurante com 48 horas de antecedência, já que é preciso preparar as doses certas e também uma vez que existe uma lista de espera para este prato.

Esta não é a primeira vez que o Serendipity3 entra para o livro do Guinness uma vez que aqui já serviam o milkshake mais caro do mundo, a sobremesa também mais cara e uma sandes também de valores exorbitantes.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA