comida

Nova coffeehouse do Porto é para chico-espertos que adoram café de especialidade

O Artista "fica perto de tudo" e também tem cocktails de autor e alguns pratos mais substanciais. E é pet-friendly.
O Artista é uma coffehouse, mas há mais por descobrir.

Jorge Pereira tem 42 anos e é engenheiro. Tiago Cardoso tem 40 anos e é professor de música. São amigos há mais de vinte anos e até já tiveram uma banda de rock. Agora decidiram aventurar-se noutro tipo de palco: uma coffeehouse. A Artista abriu a 15 de novembro, na Baixa do Porto.

“Falávamos há vários anos em abrir um espaço nosso. Seria algo como um cocktail bar, com café de especialidade. Porém, quando um amigo nosso nos disse que iria passar o local onde tinha o seu negócio, decidimos agarrar a oportunidade, com outro conceito, mais adequado ao espaço e à zona da cidade”, contam à NiT.

Quando encontraram um espaço com cerca de 50 metros quadrados, “perto de tudo” e com muito potencial, repensaram os planos. Decidiram optar por um conceito diferente do original que levou 15 meses — entre obras e burocracias — a ganhar vida.

“O grande objetivo era passar a mensagem que somos um espaço para todos. Embora a nossa oferta esteja muito virada para os turistas e nómadas digitais, queremos que os portugueses se sintam representados e bem recebidos quando vierem ao Artista tomar café”, explicam.

A carta inclui dois tipos de espresso (com preços entre os 1,80€ e os 2,30€), capuccino (3,10€), latte (3,50€), macciato (2,20€) e mocha de chocolate (3,50€), entre outros. Os bestsellers dos últimos meses são o flat white (3,50€) e o batch brew (2,60€). Todos são preparados com grãos de várias origens, nomeadamente Brasil, Quénia e Ruanda.

O nome e a decoração refletem o desejo dos empreendedores de manterem uma identidade descontraída e muito ligada a Portugal. “Quando chamámos artista a alguém é um tratamento com uma conotação engraçada. Remete um bocado para a descrição do chamado chico-esperto do grupo. A escolha do nome reflete esta ideia. Teria de ser algo com que os portugueses se identificassem, que ficasse na cabeça e que nos representasse”, adianta Jorge Pereira, de 42 anos.

Instalados num prédio antigo, quiseram manter a traça original do espaço. A pedra granítica visível numa das paredes contrasta com os azulejos amarelos. “Criam um efeito quase vintage, que nos lembra as antigas cantinas. E é, claro, são um dos símbolos mais reconhecidos de Portugal”, referem. A escolha da cor surgiu da necessidade de criar um “ambiente vibrante, mas acolhedor”.

O tom forte também funciona como um convite a entrar para quem passa pela rua Fernandes Tomás. Isso e o aroma a café acabado de fazer. Pedida a bebida, surge o desejo de provar tudo o que há no menu.

Para acompanhar os espressos não podiam faltar os doces de pastelaria fresca. Se preferir algo mais substancial, pode sempre optar por um dos cinco pratos do menu, onde se destaca o Fidel Pork (12€). “Trata-se de uma espécie de reinvenção da cubanita, mas com carne de porco cozinhada lentamente, fiambre fumado e queijo suíço.” Já a Golden Brown (9€) é uma french toast com caramelo de miso numa cama de mascarpone e nozes braseadas. Têm ainda opções vegetarianas.

Embora tenham optado pelo conceito de coffehouse, a dupla não esqueceu os cocktails. Por isso, criaram uma lista com bebidas de autor, pensadas exclusivamente para o Artista. As bases são sempre diferentes — pode escolher entre whisky, vodka, gin ou vinho da Madeira. Os restantes ingredientes variam entre sumo de limão, água com gás ou tónica e, claro, café.

Tiago e Jorge não querem ficar por aqui e já começaram a desenhar o novo desafio do espaço. “Queremos agora apostar em jantares de fine dining com grupos pequenos e menus fora da caixa.” Serão sempre marcados com reserva e prometem uma “experiência gastronómica completamente diferente”. Devem começar a ser servidos, mas a dupla adianta que o melhor é sempre “ficar atento às redes” do Artista.

Carregue na galeria para ver mais imagens do espaço.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua de Fernandes Tomás, 916
    4000-213 Porto
  • HORÁRIO
  • Terça-feira a sábado das 9h às 17h
PREÇO MÉDIO
Menos de 10€
TIPO DE COMIDA
Café

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA