comida

Novos gelados da Mercadona “nem aquecem as arcas” — portugueses compram 3 mil por dia

"Dissolvem-se na boca, como uma nuvem" e custam 55 cêntimos cada. Chegar a casa sem devorar uns quantos é quase impossível.
É um sabor inusitado.

Mochis e dochis. No verão de 2023, os bolinhos japoneses com textura pegajosa e recheados com gelado da Mercadona nem chegavam a aquecer lugar nas arcas frigoríficas. A moda começou no TikTok e foi a loucura total. Este ano o fenómeno repete-se, mas com um novo sabor. A novidade chegou a 17 de maio às lojas da Península Ibérica e tem sido um sucesso — já se vendem cerca de 3 mil unidades por dia nos supermercados portugueses.

“Depois do sucesso do ano anterior com o dochi de Cheesecake, apostámos num novo sabor – Banoffee. Arriscámos num sabor diferenciador que segue conceito das tartes”, adianta o diretor de comunicação da Mercadona Portugal, André Silva, à NiT

A receita criada pela cadeia espanhola é inspirada na famosa Tarte Banoffee, em 1972, no Reino Unido. Nigel Mackenzie, o autor, pegou na conhecida tarte de toffee (feita com caramelo, natas e leite condensado) que se fazia nos Estados Unidos e resolveu acrescentar-lhe banana e passou a servi-la no restaurante que tinha acabado de abrir em Londres. O sucesso foi imediato — e a nova receita passou a ser replicada e adaptada um pouco por todo o mundo. Agora chegou aos doces japoneses e promete ser uma das loucuras deste verão.

O segredo está na combinação de diferentes texturas e sabores. “É uma sobremesa fácil de comer, sem a necessidade de colheres. São ideais para comer com os dedos, ao estilo de uma finger food”, adianta a fonte da cadeia.

Estes bolinhos são feitos com uma delicada massa de arroz e recheados com gelado cremoso. A grande diferença entre mochis e dochis é a cobertura. Enquanto os primeiros ficam com a massa original, os segundos são envolvidos numa camada de bolacha crocante — ambos irresistíveis.

“São os melhores gelados que já comi. Parece que se dissolvem na boca, como uma nuvem”, descreve um dos muitos comentários publicados nas redes sociais. Os vídeos com provas multiplicam-se — e todos querem fazer o mesmo.

“Têm sido um verdadeiro sucesso, é um dos gelados mais vendidos”, garante a empresa. Trocando isto por números, desde que chegaram às lojas, a 17 de maio, os portugueses já compraram cerca de três mil caixas por dia.

A produção é feita em Espanha pela Helados Estiu. A marca já tinha criado o sabor de cheesecake no ano passado e agora sugeriu o de tarte de banana.

“Os dochis são feitos com uma massa suave de arroz, conhecida como arroz glutinoso, recheada de gelado e com uma camada exterior crocante, obtida através de bolacha triturada. Neste novo sabor, o interior sabe a tarte de banana e um cremoso doce de leite”, continua a explicar a insígnia.

“Tem mesmo uma grande aceitação, principalmente com a chegada do bom tempo. Todos querem comer este bolo.” Sabemos que é difícil resistir-lhe, mas é melhor não comer uma caixa sozinho: por cada 100 gramas estará a ingerir 300 calorias; 12,3 gramas de gorduras; 43,4 gramas de hidratos de carbono, 27,9 dos quais açúcares.

Se tivermos em conta que cada embalagem leva seis dochi (com 35 gramas cada), feitas as contas, por cada embalagem consumirá cerca de 630 calorias — o valor recomendado para uma refeição completa (almoço ou jantar).

Os dochi estão disponíveis em todas as lojas, na secção dos congelados — cada caixa traz seis e custa 3,30€. Feitas as contas, cada bolinho fica por 55 cêntimos.

Já está a salivar? Antes de provar siga a recomendação da Mercadona: “Deixe-os repousar um pouco fora do congelador. Para aproveitar em pleno o irresistível sabor de um destes bolinhos gelados aconselhamos a retirá-los do frio dois a três minutos antes de os consumir. Não seja impaciente. Após esse tempo mínimo de repouso ficam no ponto.” Não deve colocar os doces no frigorífico porque irão ficar deformados e húmidos.

Carregue na galeria para conhecer alguns dos produtos do Mercadona que “têm vendido como pãezinhos quentes”.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA