comida

O novo rosé do Douro que vai refrescar as tardes na piscina. Custa menos de 6€

Juntamente com um vinho branco, a linha Duorum quer comprovar que esta região vinícola não serve só para produzir tintos.
Tem apenas 80 calorias.

João Portugal Ramos é um dos enólogos portugueses mais conhecidos, dando nome ao grupo JPRV que, em 2022, celebrou 30 anos de existência. A empresa detém marcas de vinhos premiadas e que provêm das mais diversas regiões portuguesas como o Alentejo, Beiras, Vinhos Verdes e, claro, o Douro. Desde o início, que o objetivo da marca tem sido mostrar a versatilidade das diversas regiões vínicas. 

A linha Duorum não é a exceção nesta premissa, no seu esforço de transmitir, em cada garrafa, as particularidades do terroir da região. O nome deriva da expressão latina “de dois”, ao ter dois enólogos de duas regiões, com uvas de dois terroirs (Cima Corgo e Douro Superior), com uvas de duas altitudes diferentes.

No final de abril, o grupo João Portugal Ramos Vinhos apresentou à NiP dois lançamentos da Duorum, clássicos da região: um tinto e um branco. Com os dias mais quentes a aproximarem-se, a marca lança novos “Tons” do Douro para descobrir. 

“São duas novidades muito gastronómicas que nascem da vontade constante da nossa equipa em inovar e procurar diferenciação logo na vinha. Vêm, sem dúvida, enriquecer o nosso portfólio no Douro”, começa por explicar João Maria Portugal Ramos, filho do fundador do projeto. 

A inspiração inicial era apresentar dois vinhos leves, um rosé e um branco, marcados pela fruta e por uma acidez equilibrada e com bom final de boca. São o resultado de vinhas inseridas no Douro Superior, em socalcos com diferentes altitudes, entre os 150 e os 500 metros. 

Os novos lançamentos.

O Tons Duorum Rosé 2023 conjuga as três castas mais representativas do Douro na sua génese, Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz. De cor salmão, o aroma é marcado por frutos vermelhos e notas vegetais, resultando num vinho com corpo, acidez equilibrada e final de boca prolongado. 

Já o Tons Duorum Branco 2023 foi feito com castas variadas, Arinto, Rabigato, Moscatel Galego Branco e Códega do Larinho. Tem o tom de amarelo citrino, que condiz com as notas de citrinos que dominam o aroma intenso do vinho. A acidez é marcante e o final de boca é fresco e persistente. 

São duas colheitas deste projeto criado em 2007, com o objetivo de produzir vinhos de elevada qualidade, ancorados numa prática de viticultura sustentável, que é casa de vinhos conhecidos como Duorum Colheira ou raridades como O’Leucura. Já pode encontrar estas duas propostas à venda em garrafeiras de especialidade, por 5,49€.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA