comida

O novo spot do Porto para os fãs de comida japonesa que não gostam só de sushi

O DomoDomo é o "irmão mais novo do Domo". Abriu em março e oferece momentos de partilha à mesa.
As técnicas de cozinha são tradicionais.

Em outubro de 2015, o centro do Porto recebeu o Domo, um pequeno restaurante tradicional, especializado em comida japonesa e a cozinha de fusão. Nove anos mais tarde, os três sócios de longa data decidiram abrir “o irmão mais novo” do espaço, com um conceito renovado. Depois de um período de soft opening, o espaço começou a funcionar em pleno a 5 de março.

José Beltrão faz parte da equipa formadora, sendo sócio de background. Já Gil Fonseca e o chef Krystopher Peralta “Kris” contam com uma grande experiência no ramo da restauração e poderá encontrá-los diariamente à frente do local. 

“O DomoDomo surgiu, de forma natural, depois do sucesso da nossa primeira experiência com o Domo. Aqui, quisemos trazer a influência japonesa, com uma culinária tradicional e que pretende sempre proporcionar uma experiência gastronómica diferenciadora”, começa por contar à New in Porto, Gil Fonseca, um dos sócios. 

O empresário de 42 anos revelou que a ideia de abrir um segundo restaurante se deveu ao facto do primeiro Domo ter uma área reduzida. “Procurámos um local que fosse ligeiramente maior, tanto na sala como na cozinha, e tivemos a facilidade de encontrar o espaço certo, quase em frente ao Domo”, acrescenta. 

As diferenças entre os espaços vão desde o conceito até à decoração. Enquanto no Domo encontra comida de fusão japonesa e um ambiente tradicional e descontraído, no DomoDomo, a história é outra. A decoração é sóbria e contemporânea, com ligeiros detalhes ligados ao país de origem da gastronomia: o Japão.

O conceito gira na mesma em torno da comida japonesa. No Domo, a dinâmica é mais descontraída e de casual dinner. Já no DomoDomo, a fasquia é elevada a um outro patamar de requinte. “Queremos sobretudo dar a conhecer a culinária japonesa, que é muito mais do que o famoso sushi. Queremos proporcionar uma experiência gastronómica única”, defendem. 

Domo significa “obrigado” em japonês, expressão usada de uma forma informal. O nome DomoDomo surgiu, assim, para elevar o já existente Domo ao quadrado, duplicar o agradecimento aos clientes já habituais e à gastronomia japonesa. 

O responsável pela criação dos pratos é o chef Kris, que pretende levar até à mesa propostas que permitam longos momentos de partilha. “Em termos de pratos temos vários clássicos da gastronomia japonesa como o okonomiyaki ou as yakitori, passando pelos niguiri ou os diferentes petiscos feitos na robata a carvão”, explica o chef de 36 anos. 

Entre as entradas, destacam-se as gyozas de carne ou uma versão vegetariana, feita apenas com legumes. Ambas as propostas custam 5,50€ (quatro unidades). Poderá ainda provar o famoso takoyaki, uma espécie de bolinho de polvo que pode ser frito ou grelhado, acompanhado por maionese, alga picada e outros temperos. São servidas quatro unidades por 7,50€. 

Já o famoso okonomiyaki é uma espécie de omelete japonesa. Poderá prová-la no DomoDomo por 15€. Há ainda tempura de camarão (seis unidades por 16€), ostras (10€ a 16€), temaki de salmão (7€), cavala marinada (9€) ou ceviche Nikkei (12€). 

Nos principais, poderá encontrar dez peças de sushi por 16€ ou 20 peças por 30€. Há ainda sashimi e o preço varia entre os 16€ e os 45€ se pedir dez, 20 ou 30 peças. Há também outras propostas de sushi como niguiri de salmão ou peixe branco, hossomaki de pepino, atum ou salmão. Estes pratos variam entre os 5€ e os 15€, dependendo dos ingredientes escolhidos e do número de peças. 

E como a gastronomia japonesa não é apenas feita de sushi e produtos de mar, são servidos pratos como porco preto com wasabi e ponzu (24€), picanha argentina (30€ para uma pessoa ou 50€ para duas pessoas) ou picanha wagyu (70€). No entanto, os responsáveis pelo espaço sugerem o menu de degustação do chef para uma experiência mais completa. É composto por dez momentos e o preço é de 47,50€ por pessoa ou 90€ por casal.

Não peça a conta sem provar a tarte de matcha, fondant de sésamo, fondant de chocolate ou brownie. Todas estas propostas custam 6€ e vêm acompanhadas com bola de sorbet ou yuzu.

Carregue na galeria para conhecer o novo japonês da cidade. A estação de metro dos Aliados fica próxima do DomoDomo.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua de Fernandes Tomás, 953
    4000-213 Porto
  • HORÁRIO
  • Todos os dias das 12h30 às 15h30 e das 19h30 às 23h
PREÇO MÉDIO
Entre 30€ e 50€
TIPO DE COMIDA
Japonesa

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA