comida

Quer dar uma festa? Este projeto portuense organiza piqueniques pop-up personalizados

As amigas Sara e Maria querem oferecer aos portuenses, e não só, momentos de partilha e descontração.
Pode tornar-se numa experiência única.

O piquenique é uma tradição antiga. Inicialmente eram jantares extravagantes em salões de baile, com música e dança. A palavra tem origem no francês “piquer” (picar) e “nique” (algo pequeno) e surgiu, pela primeira vez, no século XVII na sátira “Le charmants effets des barricades ou l’amité durable de la compagnie des frères bachiques de Pique-Nique”. 

Quase cinco décadas depois, Gilles Ménage refere-se ao piquenique como um jantar partilhado, realizado no interior, em que todos os participantes contribuíam com uma parte do banquete. Com a revolução francesa, a aristocracia em fuga levou este hábito um pouco por todo o mundo. Em Inglaterra, o piquenique, tal como o conhecemos hoje, ganhou fama e evoluiu para um momento de partilha e convívio ao ar livre. 

Com a chegada do verão, muitas famílias têm a tradição de, pelo menos, uma vez durante as férias, juntar o grupo todo e fazer um piquenique. Sara e Maria são amigas e sempre adoraram piqueniques. Durante a pandemia, ambas recordaram a necessidade de momentos que nos tirem dos espaços fechados e convencionais. 

“Os tão memoráveis piqueniques, familiares e tradicionais, fazem parte de um imaginário coletivo que nos é comum. Com o nosso projeto queremos recordar a importância e humildade dos piqueniques, em que a conexão com o espaço e com as pessoas acontece, onde a partilha encontra um lugar seguro”, explicam as duas amigas à NiP. 

Sara Marques, 33 anos, é formada em Psicologia Clínica. Maria Diz, 42 anos, é arquiteta. Ambas viram nos tempos de confinamento, a oportunidade ideal para construir um negócio paralelo às suas profissões e que pudesse, de certa forma, melhorar o dia das pessoas. Foi assim que nasceu o PicTheNic. 

Ainda assim, o grande objetivo desta dupla é tornar o piquenique em algo mais do que uma simples refeição ao ar livre. “São celebrações da vida, da comunidade e da gratidão”, defendem. 

Claro que com os dias mais quentes e longos a chegarem, não há quem resista a um belo piquenique no jardim ou na praia. Contudo, como o tempo do norte prega algumas partidas, as responsáveis pelo projeto trazem uma novidade fresquinha: piqueniques indoors. “Com uma abordagem minimalista e um compromisso de sustentabilidade, oferecemos mais do que pequenos encontros, oferecemos momentos de conexão e alegria compartilhada. Queremos que seja um estado de espírito”, acrescentam. 

Neste sentido, a PicTheNic apresenta-se agora como uma empresa de pequenos eventos, dedicada a criar experiências memoráveis através de piqueniques cuidadosamente planeados e 100 por cento personalizados. A dupla não fica pelos piqueniques convencionais, existindo diferentes formatos e estilos, todos feitos à medida de cada cliente.

O foco é a criação de ambientes acolhedores e momentos agradáveis, tanto ao ar livre como em espaços interiores. A empresa combina catering, decoração, atividades e localização para oferecer piqueniques que se adaptam a qualquer ocasião, desde reuniões familiares ou entre amigos, até aniversários, batizados e eventos corporativos, inclusive.

Os menus de fingerfood são aqueles que se destacam entre os pedidos, com uma variedade de comida entre doces, salgados e até frutas, sempre tendo em atenção os produtos sazonais e frescos. Têm ainda disponíveis menus especiais, como vegan, sem glúten, sem porco, entre outros.

Quanto à decoração, Sara e Maria pretendem descomplicar e criar ambientes que reflitam a visão de cada cliente. Já o local pode sempre ser escolhido pelo cliente, mas a dupla está disponível para dar sugestões. Desta forma, organizam o piquenique de acordo com o pedido, com um styling mais formal ou informal, atividades extra como ioga, meditação, música e o que pretenderem. 

Os piqueniques podem então ser estandardizados, pop-up ou personalizados. “Seguimos a ideia de que um piquenique não é sazonal. O piquenique indoor é mais confortável, é possível até fazê-lo perto de uma lareira, a partilhar comidinhas de conforto e um copo de vinho. É um prazer memorável. Mas ao ar livre também convidamos as pessoas a estarem presentes, a conectarem-se consigo próprias e com aqueles que as rodeiam, sem pressa”, afirmam.

Nos pop-up, o piquenique é transformado num evento. Aqui, o cliente escolhe a localização, se quer um styling mais formal ou informal, podendo ainda adicionar extras como ioga, meditação, música e outras atividades. Nesta categoria pode escolher o set up com uma manta, mais casual e simples, sem lugares marcados e assim as pessoas podem distribuir-se ao longo do espaço com maior liberdade. É a opção ideal para um lanche na praia com miúdos e adultos. 

Tem ainda a opção de uma mesa baixa, com lugares marcados e ainda talheres, guardanapos e copos. A decoração inclui jarras de flores, velas, mantas, tapetes ou almofadas. Por fim, tem ainda a mesa alta, muito parecida com a opção anterior, a única diferença é a disposição da mesma. O piquenique pop-up inclui a decoração e set-up, recolhida no fim pela própria empresa, as comidas e bebidas.

A empresa ainda organiza piqueniques para todo o tipo de eventos, como despedidas de solteiro, pedido de casamentos, festas de noivado, aniversários, date night e até festas temáticas para os miúdos. Há ainda a hipótese de realizar piqueniques para eventos corporativos, uma ótima opção para team building. 

Neste sentido, pode realizar o seu piquenique num espaço público, seja num parque, numa praia ou junto ao rio. Até pode fazê-lo no escritório ou na sua casa. A empresa já organizou eventos nos jardins do Palácio de Cristal ou em hotéis do Porto com vista sobre a cidade e o Douro. Os espaços públicos não têm um custo associado para a realização do piquenique. Se quiser realizar o evento num hotel ou num AirBnb ou outro espaço, está incluído o aluguer desses espaços no preço. 

Normalmente, os piqueniques duram até três horas, sendo que se for num espaço alugado pode haver limite de tempo imposto pelo próprio local. No entanto, não é algo cronometrado, o objetivo é aproveitar o momento ao máximo.

Quanto aos valores, dependem essencialmente do número de pessoas, com o aumento de participantes, o valor por cabeça diminui. Acima de 15 pessoas, são 40€ cada. Entre dez e 15 pessoas, são 45€. Abaixo das dez pessoas, o preço é sob consulta. Estes valores são para o piquenique standard. Se for personalizado, o valor deverá mudar dependendo do que o cliente pretende, sendo realizado um orçamento adaptado às possibilidades do cliente e da empresa.

No dia do piquenique, irá receber uma mensagem com a localização exata. A PicTheNic faz toda a montagem, decoração, entrega de comida e bebidas e posterior desmontagem. À chegada, estará alguém da equipa apenas para receber as pessoas e depois retira-se para o grupo ter privacidade. No final, deve avisar cerca de 30 minutos antes de sair do local, para que a equipa possa desmontar tudo.

Para mais informações pode consultar o site e as redes sociais do projeto. Poderá ainda fazer a reserva pelo contacto 913 334 089.

Carregue na galeria para espreitar alguns dos eventos realizados pela PicTheNic.

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA