comida

Tropical Burguer mudou de nome mas o famoso Cheese Tropical mantém-se

A cadeia de restaurantes está no Porto há 27 anos. Recentemente, a marca apresentou uma nova identidade.
O tradicional hambúrguer continua na casa.

O Tropical Burguer, aberto há pouco mais de duas décadas, tinha quatro restaurantes a funcionar no centro do Porto: no Marquês, na Boavista, no Hospital São João e no Hospital Santo António. Desde o ano da sua abertura — 1996 — a cadeia de restaurantes preenchia a lacuna existente entre os estabelecimentos hoje designados de “fast food” mas que, ao mesmo tempo, se misturava com a comida tradicional portuguesa.

“O nosso conceito nasceu graças a um hambúrguer. O meu irmão tinha um amigo de nacionalidade brasileira que veio para a cidade e vendia o Cheese Tropical (o icónico hambúrguer da casa) como hoje os nossos clientes a conhecem, mas numa rulote, já há quase 30 anos. Em 1996, quando o rapaz decidiu voltar ao Brasil, os meus irmãos e eu juntámo-nos e abrimos o nosso primeiro Tropical Burguer”, conta à NiP António Monteiro, atual sócio-gerente da cadeia.

O período da pandemia de Covid-19 levou à dissolução da sociedade dos três irmãos e ao encerramento de dois restaurantes: o Tropical Burguer Marquês e Boavista. Assim, António decidiu tomar as rédeas dos dois espaços restantes: um na Estrada da Circunvalação, junto ao Hospital de São João e o outro na Rua D. Manuel II, junto ao Hospital de Santo António. Como resultado da dissolução da sociedade, António viu a oportunidade de trazer ao Tropical Burguer uma nova identidade, onde tudo foi renovado: nome, carta e espaço.

A variedade gastronómica vai do famoso Cheese Tropical (9,90€) à tradicional francesinha (13,90€) e ao especial bife na caçarola (14€). Massas e saladas não faltam, assim como os tradicionais pratos portugueses que foram introduzindo na carta, como o bacalhau com broa e o polvo à lagareiro. Todavia, é possível encontrar no icónico espaço que conta já com mais de 20 anos de história na gastronomia da cidade, um menu de brunch por 15€ por pessoa, que só se encontra disponível no restaurante próximo do Hospital de Santo António, assim como mais opções vegan.

O espaço passa agora a ser reconhecido como Porto Tropical. A ideia foi homenagear a cidade e o hambúrguer que lhe deu nome. Os dois espaços restantes também sofreram alterações, apresentando agora uma visão mais renovada, com uma decoração contemporânea, que tem tudo de elegante mas também de descontraído.

“Queremos continuar a ser um ponto de encontro para os portuenses, como somos há mais de duas décadas. As pessoas precisam de saber que estamos aqui, de portas abertas, com o nosso tradicional Cheese Tropical e o atendimento de sempre”, admite Adriana Monteiro, 31 anos, filha do sócio da cadeia.

“Achávamos que estava na hora de fazer uma mudança que acompanhasse as melhorias do nosso conceito mas que também refletisse a nossa veia familiar de resiliência”, acrescenta o dono de 58 anos. O espaço era conhecido por estar aberto quase 24 horas do dia, a qualquer hora do dia, a qualquer momento de refeição, os clientes passavam por lá, fossem ao pequeno-almoço, ao almoço, aos lanches, ao jantar, ou mesmo no fim das saídas à noite. As mudanças também afetaram o horário do espaço que deixa de funcionar até às seis da manhã, encerrando por volta da uma da madrugada.

O Porto Tropical está de portas abertas para recebê-lo e continua a confecionar o seu clássico Cheese Tropical, que vem com carne de vaca, salsicha, frango, queijo, ovo, alface, cenoura e maionese. O espaço continua a destacar-se pelo seus preços acessíveis, em qualquer momento do dia e para a refeição que precisar.

Se ficou curioso, carregue na galeria para ver o renovado espaço e (re)visitar algumas das especialidades da casa.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua de Dom Manuel II, 51 B
    4050-345 Porto
  • HORÁRIO
  • Segunda-feira a sábado das 8h à 1h
PREÇO MÉDIO
Entre 10€ e 20€
TIPO DE COMIDA
comida portuguesa

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA