compras

Arte da Maria Kabaça já chegou ao WoW

No espaço pode agora encontrar as peças de decoração feitas com este produto tão típico do Minho.
Os noivos Manel e Maria.

Desde o passado dia 29 de julho, sexta-feira, que o espaço do WoW ficou mais completo. É aí que vai poder encontrar algumas das peças de decoração da Maria Kabaça, a marca minhota que usa as cabaças como expressão de arte.

Os trajes minhotos — ou mais concretamente os vianenses — são uma das inspirações para as peças desta marca, criada em 2010 por Sónia Rodrigues. Sendo feitas com os produtos da terra e sempre pintadas à mão, a garantia é de que não há duas peças iguais.

“São peças de autor onde a tela são cabaças, um fruto da terra. Costumo dizer que é uma parceria com a natureza, que faz a escultura, enquanto eu faço a pintura”, começa por contar a artista à New in Porto.

Sónia, de 41 anos, é natural de Ponte de Lima, mas vive há vários anos em Viana do Castelo. Formada em Gerontologia, desde sempre gostou de arte e por isso foi aprendendo mais sobre várias técnicas ao longo dos anos. Depois, as oportunidades foram aparecendo.

“Fui professora de adultos, muitos deles analfabetos e com grandes ligações aos trabalhos do campo”, diz. Quando teve como função ensinar-lhes técnicas artísticas, achou que o melhor seria incentivá-los a pintar algo que lhes fosse familiar e por isso sugeriu as cabaças e outros elementos naturais. “Achei que funcionava em algo interessante.”

Foi assim que surgiu a ideia de começar a pintar cabaças e criar a sua própria marca. Estudou mais sobre as tradições, os trajes e os bordados. Depois, o nome acabou por surgir como forma de homenagem. Por um lado, a importância da mulher, por outro, o facto de Maria ser um nome muito comum no norte do País. A juntar a isto, ainda a ideia de que a cabaça é arredondada, como o ventre, e tem sementes dentro, um símbolo de fertilidade.

“Na altura do boom da emigração, sobretudo para França, as mulheres ficavam cá, sozinhas, com filhos, a tratar dos campos e das culturas. Os bordados vêm dessas mulheres que cultivavam o linho e a estopa e os transformavam. Queria salientar o trabalho dessas Marias.”

O trabalho de Sónia foi ficando cada vez mais conhecido e as encomendas chegam até do estrangeiro. Tem a sua própria loja em Viana do Castelo e trabalhos expostos ou à venda em vários hotéis e até em cruzeiros pelo Douro. No Porto, pode encontrar as peças no espaço Porto Welcome Center, na loja LethesHome e, agora, no WoW, em Vila Nova de Gaia, uma oportunidade que surgiu em parceria com um amigo, na loja Ary.

As peças de decoração — mas também outros têxteis como almofadas, individuais de cozinha, lençóis, T-shirts ou até blocos de notas — têm preços variados. No caso das cabaças, os modelos mais pequenos começam nos 15€, mas consoante o tamanho e o trabalho podem chegar até aos 600€.

Pode conhecer as peças da Maria Kabaça na nova loja ou nos restantes espaços de venda, mas também no site ou nas páginas de Facebook e Instagram da marca. Nos próximos dias, as obras chegarão também ao hotel The Yeatman.

Carregue na galeria para ficar a conhecer algumas das peças da Maria Kabaça.

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA