compras

As meias portuenses que apelam à defesa dos direitos da comunidade LGBTQI+

A nova linha da angurä x The Captain também alerta para o problema dos animais em perigo de extinção.
Parte das vendas reverte para duas associações.

Um pouco por todo o País, são muitos os mercadinhos urbanos ou feiras que promovem o comércio local e dão a conhecer antigas e emergentes empresas locais que procuram marcar a diferença no mercado. Ao longo do ano, o Porto tem recebido vários mercados que têm ganho popularidade, como o Ohana Market e o Urban Market. Foi lá que Tiago Monteiro, fundador da The Captain e Carlos Chaves, responsável pela ängura, se conheceram.

“Cruzámo-nos numa edição do Urban Market e, apesar de termos identidades distintas, acreditamos que partilhamos os mesmos valores e uma única missão: promover mudanças e defender causas significativas”, começam por explicar os responsáveis das duas marcas portuenses à NiP.

No mundo da moda, as colaborações entre marcas representam uma fusão de estilos, numa primeira fase. Tiago e Carlos queriam ir para além deste primeiro passo e revolucionar o mercado do vestuário e calçado. Ambas as marcas defendem um compromisso com a qualidade e sustentabilidade das peças, sendo este o primeiro motivo que os levou a colaborar juntos.

“Atualmente, pode ser difícil encontrarmos fornecedores que nos permitam produzir uma quantidade mais pequena de stock, mas a nossa experiência no mercado permite-nos conhecer as pessoas que estão por detrás da produção e isso é o fator importante, saber quem e como está a trabalhar a nossa matéria-prima”, explica Tiago, responsável pela The Captain, acrescentando: “Gosto de dizer que a nossa marca é 100 por cento portuguesa, produzida em fábricas nacionais, mas não posso garantir que o material seja nacional, pois nós não produzimos o algodão, por exemplo”.

O segundo motivo, apesar de ser muito óbvio, tem a ver com o facto de as duas marcas serem portuenses e defenderem a importância de promover o mercado local. “Podíamos facilmente investir em peças estrangeiras e revender, mas acreditamos que pequenos negócios como os nossos são os que verdadeiramente causam um impacto na economia local e nacional e acabámos por criar uma relação mais próxima com fornecedores e clientes”, acrescenta Carlos.

A última razão que levou a esta parceria foi a vontade de promover mudanças e defender causas significativas. “Acreditamos profundamente na moda como instrumento de mudança. Num mundo onde frequentemente as roupas são rotuladas como superficiais, angurä x The Captain ousa desafiar essa conceção. Esta nova coleção vai permitir que cada pessoa manifeste o seu estilo como uma plataforma para apoiar mudanças e defender causas”, admitem.

 
 
 
 
 
Ver esta publicación en Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Una publicación compartida de angurä® – dress with purpose (@angurawear)

Desta forma, dez por cento dos lucros desta colaboração são destinados a apoiar causas importantes para as duas marcas, como a conservação ambiental até à promoção da justiça social e a educação. A coleção conta com dois modelos de meias, disponíveis em duas cores. Funcionam como uma declaração por parte de quem as usa, de quem é e o que acredita.

As Meias Pandas estão disponíveis em branco e em preto, com um bordado do animal em questão. Este modelo direciona o seu apoio à The Pandas International, uma organização dedicada à preservação dos pandas e do seu habitat. O segundo modelo são as Meias LGBTQI+, disponíveis também em preto e branco, com um bordado com as cores da bandeira desta comunidade. Este par apoia a ILGA, uma organização de defesa dos direitos LGBTQI+.

Cada par de meias desta coleção é cuidadosamente fabricado em algodão orgânico. O compromisso com a sustentabilidade de ambas as marcas estende-se a todos os aspetos da produção, garantindo que a coleção seja um reflexo dos valores fundamentais que esta colaboração defende.

As meias estão disponíveis em dois tamanhos: o 36—40 e o 41—46. Custam 14€ e podem ser adquiridas no site d’angurä e do The Captain, ou na loja física da última marca, no WOW, em Vila Nova de Gaia. “Convidamos os leitores da NiP a calçarem estas meias com orgulho e tornarem-se parte da mudança, assim como a conhecer outras das nossas peças nos futuros mercados”, concluem os jovens.

Se ficou curioso, carregue na galeria para conhecer as meias desta colaboração e outras peças de ambas as marcas.

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA