compras

Há sacos de Natal grátis para quem fizer compras no comércio local do Porto

Campanha decorre até 8 de dezembro e vai espalhar-se por vários pontos da cidade.
Fotografia de Andreia Merca para Porto.

Com o aproximar do Natal vêm também as habituais compras desta época e surge um problema: os sacos. Desde o ano passado que as lojas estão proibidas de dar gratuitamente sacos com as compras, o que pode gerar alguns constrangimentos na hora de trazer para casa várias peças ou para quem quer oferecer presentes. No Porto, há uma solução.

Quem for cliente do comércio local da cidade vai ter direito a receber sacos de papel natalícios gratuitamente. Como explica no seu site, a autarquia “manteve a tradição de distribuir sacos alusivos ao espírito natalício, passando a entregá-los diretamente aos clientes dos estabelecimentos comerciais da cidade”.

A campanha começou a 23 de novembro e decorre até 8 de dezembro, sendo que os sacos serão distribuídos durante a semana entre as 11 e as 18 horas e ao sábado das 10 às 18 horas. Para receber estes sacos, basta dirigir-se ao locais de distribuição e apresentar o comprovativo da compra feita numa das lojas de comércio de rua da cidade.

Os sacos são oferecidos de acordo com o tamanho dos artigos comprados. Cabe aos comerciantes encaminharem os clientes para os pontos de distribuição corretos, onde os promotores verificarão os comprovativos de compras.

Assim, a distribuição será feita na Rua Fernão de Magalhães até 24 de novembro, seguindo para a Rua de Cedofeita a 25, 26 e 28 de novembro. Entre 29 de novembro e 1 de dezembro poderá encontrar estes sacos na Rua das Flores, enquanto a Rotunda da Boavista recebe a campanha a 2, 3 e 5 de dezembro e a Rua Senhora da Luz no dia seguinte. A última paragem da ação vai ser feita na Rua de Santa Catarina, entre 7 e 8 de dezembro.

Todas as informações estão disponíveis no site da autarquia. Para entrar no espírito de Natal — e enquanto não estão prontos os enfeites deste ano —, carregue na galeria e relembre as iluminações do ano passado.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA