compras

Labels of Tomorrow: “o espaço onde se come, bebe, compra, descobre, dança e ri”

Com uma oferta diversificada, do calçado à joalharia, este conceito polivalente inclui ainda zonas dedicadas à arte e restauração.
O projeto destaca-se pela versatilidade.

Os espaços multifacetados, em que entra para comprar um capacete e acaba a cortar o cabelo, por exemplo, são cada vez mais populares. Desde 25 de junho, o edifício histórico que ocupa o número 144 da Rua de José Falcão, no Porto, acolhe mais um. Falamos da LOT — Labels of Tomorrow, a mais recente aposta da The Feeting Room.

O projeto nasceu da vontade de “readequar a experiência de consumo em lojas físicas, através da criação de um ecossistema de interesses e atividades dinâmico”, começa por contar à NiT Edgar Ferreira, que o idealizou juntamente com Guilherme Pinto de Oliveira. A dupla, com formação em marketing e gestão, é também a fundadora da marca-mãe que, desde 2015, procura destacar talentos emergentes e dar palco a novos conceitos.

A experiência diferente que querem proporcionar aos clientes está “alicerçada no sentimento de aventura e na descoberta e partilha de talento independente, esteja ele na arte, no vestuário ou em outra área qualquer”, explica Edgar.

Para dar forma à ideia definiram “um nível de curadoria bastante rígido”, mas que permitia “ter uma oferta transversal em múltiplas áreas de produtos e serviços”, sem descurar “a atenção dada na comunicação, exposição e ativação de todas as marcas integrantes”.

Surgem assim dois andares que acolhem várias etiquetas independentes e coleções exclusivas que se destacam pela originalidade e criatividade, com zonas dedicadas à arte e restauração, um bonito terraço e jardim, onde pode aproveitar todos os raios de sol.

Há muito para descobrir.

A Line, Guaja, Judy Sanderson, Osklen, Rains, Sanjo (vestuário), Nobrand, Algori, Alohas, Camper (calçado), Next Memory (cosmética), Cinco (joalharia) e Fora Sunglasses (óculos) são algumas das insígnias “sustentáveis, inovadoras e socialmente conscientes”, com “um potencial elevado de crescimento ou diferenciação”, que encontra na LOT.

Sendo o “dinamismo” um dos seus principais objetivos do espaço, os eventos não podiam faltar, afirma o responsável. “Apresentações de coleções, workshops, cinema ao ar livre, aulas de ioga e exposições são exemplos de ações que iremos organizar regularmente em conjunto com marcas parceiras e outros interessados que se enquadrem na visão que a Labels of Tomorrow tem para o futuro”. Para não perder nenhuma das iniciativas, basta estar atento às redes sociais do projeto.

A arte a restauração não ficaram de fora deste conceito multifacetado, em linha com o motivo que sustenta tudo resto: “se é talento, é independente, se se enquadra com os nossos valores e consideramos que será uma adição importante à crucial missão de criar experiências inesquecíveis na mente de quem nos visita, será sempre um parceiro interessante”, reforça Edgar.

Responsável pela curadoria das peças de arte, está a galeria Underdogs. “O objetivo é dotá-la de um hub no Porto que lhe permita, por um lado, expor a arte contemporânea dos artistas que representa e, por outro, receber os criativos e garantir uma expansão da sua intervenção social numa área geográfica mais ampla.”

O restaurante de cozinha saudável 11Lab Concept será o ponto de encontro dos visitantes que sintam vontade de confortar o estômago enquanto circulam pelo edifício. Além de outras surpresas, disponibiliza “um brunch e uma sangria inesquecíveis”.

Em suma, a Labels of Tomorrow é um “espaço onde se come, bebe, compra, descobre, dança e ri”, conclui Edgar. Enquanto não a visita pessoalmente, carregue na galeria e descubra o que por lá irá encontrar.

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA