compras

Two to Woo: a nova marca de roupa para grávidas que querem impressionar

Chegou ao mercado já este ano com a promessa de peças confortáveis e totalmente produzidas em Portugal.
Giras e versáteis.

Existem duas queixas comuns entre as grávidas no que toca à roupa: ora é pouco bonita e fora de moda, ora é demasiado cara para usar apenas durante nove meses. Estas são apenas duas das mais ouvidas, mas também há quem se queixe da falta de conforto ou da fraca qualidade dos materiais.

Foi quando esteve grávida, há cerca de três anos, que Maria Lígia Benfeito passou a estar mais atenta a este tipo de problemas. Daí começou a crescer a ideia de criar a sua própria marca de roupa para grávidas, mas o projeto foi ficando na gaveta. Até há cerca de um ano e meio.

Com a chegada da pandemia, Lígia, portuense de 37 anos e ligada à área do Marketing, ficou desempregada. Nessa altura percebeu que poderia ser o momento certo para desenvolver o tão sonhado projeto. “Achei que o confinamento era a altura ideal para ter tempo e disponibilidade mental para avançar com a ideia”, explica à New in Porto.

Assim, havia um conjunto de tarefas que era preciso fazer. Habituada a trabalhar com a Internet e negócios online, sabia que era esse o caminho que queria para o seu projeto — até porque é uma área em expansão e a mais adequada aos tempos de pandemia.

Sem qualquer tipo de ligação ao mundo da moda ou do têxtil, uma das fases mais difíceis de todo este processo foi definir os modelos das peças que queria e encontrar o tecido com o tipo de toque que ambicionava. Encontrar o tecido e uma fábrica nacionais não foi tarefa fácil, mas Lígia conseguiu-o e orgulha-se de poder dizer que tem uma marca totalmente nacional sustentável e cuja produção é feita com boas condições de trabalho.

Foi assim que nasceu a Two to Woo, lançada oficialmente a 4 de janeiro, terça-feira. Com o objetivo de “oferecer essenciais confortáveis e versáteis, que se adaptam ao estilo individual de cada mulher”, este nome remete para algo como “dois para impressionar”, ou seja, peças para que cada mulher crie os looks com que vai querer impressionar.

“Não gostamos da ideia de termos de usar uniformes e roupa sem graça durante a gravidez. Por terem um design intemporal e serem feitas de um tecido que pode ser usado nas quatro estações do ano, as nossas peças funcionam como base para inúmeros looks e podem ser combinadas com outros artigos que cada uma já tenha no seu armário”, garante Lígia.

A ideia de criar algo versátil e com qualidade vem mesmo daquilo que encontrou enquanto consumidora quando esteve grávida. Nessa altura, percebeu que as peças que encontrava em grandes marcas de fast-fashion “não tinham um tecido confortável e a qualidade era tão fraca que em poucas lavagens começavam a descoser em certas zonas”.

Foi então que começou a fazer uma pesquisa mais aprofundada e descobriu que lá fora já existiam marcas a fazer peças confortáveis e com qualidade. Um nicho ainda por explorar em Portugal. “A solução foi criar peças com tecido de qualidade, sustentável, sempre confortáveis, que não comprimem, não causam comichão, não têm fechos nem etiquetas e podem ser usadas tanto durante os meses de gravidez como depois — o que não acontece com algumas marcas, que depois não se ajustam às mudanças do corpo”.

Por enquanto, a Two to Woo tem duas peças disponíveis: umas leggings (54,95€) e uma saia (49,95€), todas em tamanhos S, M e L. No futuro, a ideia passa por acrescentar mais peças à coleção. A título de curiosidade, as modelos escolhidas para a campanha da marca não são modelos profissionais. São mulheres reais, grávidas ou que tiveram o bebé há poucos dias e, na sua maioria, portuenses.

Para comprar as peças da Two to Woo basta ir ao site e fazer a encomenda. Carregue na galeria para descobrir mais detalhes sobre a marca.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA