cultura

10 filmes e séries queer para celebrar o Mês do Orgulho LGBTQIA

Há retratos cinematográficos, séries curtas, coloridas e espampanantes e dramas arrebatadores. Tudo para ver em streaming.

Estávamos em 1999 e Hollywood contava uma das mais arrebatadoras e dramáticas histórias queer a chegarem aos cinemas, a de Brandon Teena, o jovem transgénero que viu a sua vida dar origem a um filme. E que filme: Hilary Swank assumiu o papel principal e chegou aos Óscares para levar consigo a estatueta para Melhor Atriz Principal.

“Os Rapazes Não Choram” marcou uma era e, hoje, volvidas mais de duas décadas mais tarde, o tema não podia ser mais atual. Não só pelo contexto, mas também porque estamos em junho, Mês do Orgulho LGBTQIA, uma data que remonta a um evento dramático, os motins de Stonewall. Depois de uma investida policial a um bar gay na baixa nova-iorquina, milhares de ativistas protestaram nas ruas, em violentos protestos que dariam origem, um ano mais tarde, às primeiras marchas do orgulho um pouco por todo o país.

Mais do que nunca, as histórias queer têm visibilidade através dos diversos formatos, conforme prova esta lista que inclui, por exemplo, “Retrato de Uma Rapariga em Chamas”, filme de Céline Sciamma que conquistaria a Palma Queer em Cannes, onde fez parte da seleção oficial do evento.

“It’s a Sin”, produção da HBO, é outra das boas e comoventes histórias contadas em televisão, numa viagem aos loucos anos 80 em Londres, onde um grupo de amigos descobre o amor, as desilusões e as amarguras da vida. Coincidentemente, eclode também a epidemia de SIDA que devasta a comunidade gay, com impacto profundo na vida destes jovens. Mas há também séries mais leves e alegres, entre romances juvenis e amores impossíveis traduzidos em comédias românticas.

Carregue na galeria para conhecer todas as sugestões.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA