cultura

A nova experiência na Igreja da Trindade leva-o a conhecer o Porto medieval

Tem três circuitos: “Igreja”, “Ordem” e “Full Experience” e promete surpreender não só os turistas como os portuenses.
Uma experiência que contribui para o desenvolvimento cultural.

Com o principal objetivo de que a Ordem da Trindade faça parte da oferta cultural do Porto e que seja reconhecida por todos como um ponto de referência na cidade chega a Experience Trindade-Porto. O mais recente projeto da Ordem da Trindade divide-se em três circuitos.

Os circuitos prometem surpreender não só os turistas como também os portuenses. Na experiência “Igreja” poderá assistir, em formato cronológico, à Ordem da Trindade desde o século XI até ao presente. Aqui, o foco é a contextualização da história universal e local. Já no circuito “Ordem” pode visitar, de uma forma mais aprofundada, a Igreja. Este segmento inclui ainda o acesso às salas do edifício setecentista contíguo, cofre, escadarias e salão nobre, coro alto e galeria.

Por fim, a “Full Experience”, como o nome indica, traduz-se numa experiência completa. Além de possibilitar a visita a todos os espaços do edifício, pode ainda conhecer a torre sineira e os terraços, onde serão desvendados mais pormenores sobre a narrativa dos cativos e detalhes arquitectónicos dos bastidores do templo, sendo uma experiência recomendada. Esta experiência vai permitir que os visitantes observem lá do alto um ângulo da cidade do Porto nunca antes visto.

Todos os circuitos são acompanhados por um audioguia disponível em cinco línguas diferentes: português, francês, alemão, espanhol e inglês. Esta funcionalidade deve ser descarregada através de uma aplicação no telemóvel, em que depois através de um QR Code é possível acompanhar a explicação pelos vários pontos dos circuitos.

Paulo Ferreira, diretor geral da Ordem da Trindade, explicou que esta experiência destina-se a diversos públicos, desde aqueles mais ligados ao turismo religioso, àqueles que apreciam o design da exposição, o próprio público portuense que nunca teve oportunidade de visitar a Ordem e ver o que ela tinha para oferecer e o turista que está à espera de ver coisas inovadoras que preencham os seus dias na cidade. Ainda assim, a Ordem da Trindade tem especial interesse nos visitantes que possam fazer a experiência em grupo, daí terem entrado em contacto com empresas de viagens que já efetuam visitas guiadas na cidade, assim como residências, escolas básicas e universidades.

O diretor geral explicou que a proposta inicial era criar um museu na Ordem, mas rapidamente perceberam que bastava abrir as portas e mostrar aquilo que existe em termos de património arquitectónico e acervo. Para cumprir esta promessa, foi criada uma equipa multidisciplinar de historiadores e professores, para que os circuitos mostrassem o que a Ordem tem de importante e que a maioria das pessoas — locais e turistas — desconhecem. Entre esta equipa destacam-se nomes como o professor Mário Bruno Pastor, a designer Maria Ramalho Fonte, a professora Manuela Pinto da Costa e Luís Neves, do estúdio de comunicação.

Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto, afirmou que estes circuitos expõem a memória histórica da instituição, permitindo que as pessoas compreendam melhor o processo de “construção e afirmação do Porto”, além da importância da partilha do património material e imaterial das instituições, pois contribui para o próprio desenvolvimento cultural do País, sendo um “dever cívico” por parte de todos.

A primeira visita é logo pelas 9 horas e a última está marcada para as 19 horas. Nos restantes meses o horário disponível é entre as 10 as 18 horas, sendo que o fecho só acontece às 19 horas. Os bilhetes já se encontram à venda online e os preços variam entre os 4€ e os 28€. O circuito da Igreja tem um custo de 4€, o circuito da Ordem um valor de 6€ e o full experience 8€. Há ainda um pacote familiar, que inclui dois bilhetes para adultos e dois bilhetes para miúdos até aos nove anos, por 20€ e, outro pacote familiar que inclui dois bilhetes de adultos e dois bilhetes para miúdos entre os dez e os 15 anos, por 28€.

A Ordem da Trindade é classificada como monumento de interesse público e foi criada em 1755. Herdeira de uma longa história que remonta ao século XI, tempo das cruzadas e da constituição do reino de Portugal, participou no movimento de transformação da cidade medieval em urbe moderna, definindo e consolidando uma nova centralidade no Porto. Se ficou curioso, saiba que pode deslocar-se facilmente de metro até à Ordem, pois a estação da Trindade fica a poucos passos de distância.

De seguida carregue na galeria para conhecer tours gratuitas disponíveis no Porto que pode fazer nas férias.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA