cultura

“A Primeira Vítima”: a série sobre uma vampira lésbica que está a conquistar a Netflix

Trata-se de uma história adolescente que retrata um amor proibido. Neste momento está no terceiro lugar do top 10 da plataforma.
A série tem 8 episódios.

Chama-se “A Primeira Vítima” e é uma nova série da Netflix virada para o sobrenatural na adolescência. Estreou na plataforma de streaming a 10 de junho, conta com oito episódios e encontra-se neste momento no terceiro lugar do top 10 das produções mais vistas nos últimos dias.

Esta é a história de um amor proibido, supostamente impossível, que confronta os deveres morais das duas protagonistas com os seus desejos mais impulsivos. Passemos a explicar: o enredo acompanha Juliette, uma vampira adolescente, amável e algo tímida, criada numa família de tradição vampiresca.

Como os seus pais e irmã mais velha repetem insistentemente, chegou a hora de reclamar a sua primeira vítima — Juliette deve assassinar alguém para que o seu instinto natural de predadora não se torne demasiado selvagem e descontrolado.

Do outro lado da narrativa está a corajosa Calliope — tratada por Cal —, nova colega de liceu de Juliette, que vem de um contexto oposto. Vem de uma família com uma longa tradição de caçar vampiros — e, por sua vez, os seus familiares dizem que chegou a hora de capturar o primeiro.

Estas circunstâncias poderiam resultar numa disputa imediato e linear entre ambas. Só que, para arruinar os deveres que aparentemente lhes estão destinados, ambas sentem uma enorme atração uma pela outra. 

Portanto, “A Primeira Vítima” retrata uma história estilo “Romeu e Julieta”, de um amor proibido e impossível entre pessoas em lados opostos, mas num mundo de vampiros adolescentes (e onde também habitam lobisomens e outras criaturas fantásticas).

Ambas terão de lidar com o inferno que pode ser a adolescência e a escola secundária, mas também com a pressão recorrente das famílias e perceber como poderá ser a dinâmica entre as duas. E ficamos também a conhecer outros amigos e colegas das mesmas idades, em torno das protagonistas e das respetivas famílias.

A narrativa baseia-se num conto com o mesmo título escrito por V.E. Schwab para o “The New York Times” — foi a própria autora que adaptou a história ao argumento da série. 

O elenco inclui nomes como Sarah Catherine Hook, Imani Lewis, Elizabeth Mitchell, Aubin Wise, Gracie Dzienny, Dominic Goodman, Phillip Mullings Jr., Jason R. Moore, ​​​​Will Swenson, Jonas Dylan Allen ou Dylan McNamara, entre outros.

Carregue na galeria para conhecer outras das séries de televisão que estreiam neste mês de junho.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA