cultura

Cinema Batalha vai reabrir — e já foi divulgada a programação

Depois das obras, o espaço cultural volta a servir a cidade com opções variadas de cinema nacional e internacional.
Fotografia de Paulo Cunha Martins.

Marque na sua agenda porque já é oficial a data de inauguração do Batalha: 9 de dezembro. Aquele que era conhecido como o Cinema Batalha, reabre agora restaurado e modernizado como Batalha Centro de Cinema.

“O Batalha integra a memória coletiva desta cidade e é, sem dúvida, um elemento identitário e agregador do Porto”, disse o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, durante a apresentação da programação do espaço esta quarta-feira, 28 de setembro, citado pelo site da autarquia.

Com Guilherme Blanc como diretor artístico da instituição, o Batalha Centro de Cinema terá como objetivo apresentar ao público “programas que alarguem a compreensão sobre o cinema, sobre a sua heterogeneidade formal e cultural”. Assim, no Batalha haverá ciclos temáticos, algumas retrospetivas e até ligações com outras artes, sem esquecer uma componente educativa.

A programação deste novo — ou renovado — espaço da cidade vai começar com um ciclo de cinema dedicado às Políticas do Sci-Fi, sendo que o primeiro a ser exibido, a 9 de dezembro, será “The Day the Earth Stood Still”, de Robert Wise, em conjunto com “The New Sun”, de Agnieszka Polska. No que diz respeito ao segmento Focos e Retrospetivas, o primeiro ciclo a ser exibido será dedicado a Claire Denis e apresenta-se como “a mais completa retrospetiva da realizadora concebida em Portugal”.

Até julho do próximo ano, a programação apresentada terá ainda ciclos com temáticas como Domesticidade(s), El Futuro Ya No Está Aquí e Contra-Fluxos. No caso dos ciclos dedicados a autores, haverá nomes destacados como Melvin Van Peebles, André Gil Mata, Luísa Homem, Annemarie Jacir ou Mai Zetterling.

Com uma ligação forte também ao Cineclube do Porto, o Batalha vai passar a apresentar quinzenalmente as Matinés do Cineclube, que recordam um pouco do que foi a história do espaço. Ao longo do ano conte ainda com festivais de cinema e alguns eventos especiais que serão assinalados de forma adequada neste renovado cinema, bem como conferências, debates, palestras ou programas para as escolas.

O restauro do icónico cinema portuense teve um custo de 5,17 milhões de euros, um valor acima do esperado devido à descoberta e restauro de um conjunto de frescos de Júlio Pomar nas paredes do interior do edifício.

Todas as informações sobre o Batalha Centro de Cinema bem como a programação completa e as bilheteiras estão disponíveis no site da instituição.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA