cultura

Estes são os 20 melhores álbuns de 2023 (até agora), diz a”Variety”

Inclui discos de novos talentos como Ice Spice, de 23 anos, e de artistas como Sam Smith, que atua a 8 de julho no NOS Alive.
Lana Del Rey foi uma das destacadas.

Ice Spice, de 23 anos, lançou o primeiro disco “”Like…?” a 20 de janeiro deste ano. No site de críticas “Pitchfork” conta com uma pontuação de 7,6 estrelas num total de dez. A “Rolling Stone” descreve-o como um “aperitivo para as coisas gigantes que estão por vir”. Já para a “Variety” é um dos melhores álbuns do ano, segundo uma lista divulgada nesta quinta-feira, 29 de junho.

Não é um ranking, apenas uma lista com os melhores discos editados em 2023. Nesta encontramos artistas de diferentes estilos e nacionalidades. “Karol G, Kali Uchis e Tainy levaram mais adiante a revolução latina que se verifica atualmente na música”, escreve a publicação.

Embora alguns destes nomes não sejam os mais conhecidos, encontramos alguns dos gigantes da indústria como Lana Del Rey. A 24 de março editou “Did You Know That There’s a Tunnel Under Ocean Blvd”, “conquistando novamente os fãs com as confissões reais.”

Sam Smith, que atuará a 8 de julho no NOS Alive, também foi destacado. Juntamente com “Christine & The Queens”, “representa os artistas não-binários, mas acima de tudo, que não se conformam com as regras da sociedade.”

Confira a lista completa:

Boygenius: “The Record”

Kali Uchis: “Red Moon in Venus”

Lana Del Rey: “Did You Know That There’s a Tunnel Under Ocean Blvd”

Karol G: “Mañana Será Bonito”

Ice Spice: “Like…?”

Jason Isbell and the 400 Unit: “Weathervanes”

Sam Smith: “Gloria”

Caroline Polachek: “Desire I Want to Turn Into You”

Paul Simon: “Seven Psalms”

Amaarae: “Fountain Baby”

Christine & the Queens: “Paranoïa, Angels, True Love”

Kelela: “Raven”

Brandy Clark: “Brandy Clark”

Sigur Ros: “Atta”

Yaeji: “With a Hammer”

Raye: “My 21st Century Blues”

King Krule: “Space Heavy”

Sparks: “The Girl Is Crying in Her Latte”

Tainy: “Data”

Water From Your Eyes: “Everyone’s Crushed”

 

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA