cultura

Festival MEXE celebra os 10 anos com um programa cheio de arte

O evento está marcado de 18 a 26 de setembro. Desta vez vai chegar também a Viseu e a Lisboa.
Fotografia de MEXE

Está aí mais uma edição do Festival MEXE – Encontro Internacional de Arte e Comunidade. Esta que é a sexta edição do evento, que completa dez anos, realiza-se de 18 a 26 de setembro e tem como mote “O Risco”.

Desta vez, o MEXE “propõe uma reflexão em torno das preocupações e desafios que marcam as nossas comunidades, hoje agravados pela pandemia que abalou o mundo”, como explica a Ágora.

Como é normal, o festival vai contar com um programa preenchido a que não faltarão — além dos habituais espetáculos e instalações, oficinas — conversas, laboratórios de criação e cinema. Em julho, já foram revelados alguns dos projetos que aqui serão apresentados, como são os casos de “Altamira 2042” de Gabriela Carneiro da Cunha, “Sabor Visceral do Futuro” do Coletivo Boca, ou o “Laboratório dos Riscos Impossíveis”, do Centro Cultural das Fontainhas.

Organizado pela associação PELE e pela MEXE Associação Cultural, em colaboração com o Teatro Nacional São João e cofinanciado pela Direção-Geral das Artes, o evento vai ainda chegar, pela primeira vez, a outras cidades, que neste caso serão Viseu e Lisboa.

A participação no evento é, maioritariamente gratuita. A programação completa e todos os detalhes podem ser consultados no site do MEXE.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA