cultura

Leo Middea começa mini digressão esta quinta-feira no Porto

O cantor, considerado o “jovem Caetano Veloso”, atua no Maus Hábitos em preparação para o Festival da Canção 2024.
O músico apresenta o seu novo disco.

O músico brasileiro Leo Middea mora em Portugal há seis anos e faz-se sempre acompanhar, desde muito jovem, pelo seu violão. Considerado uma das grandes revelações da Música Popular Brasileira (MPB) e como o “jovem Caetano Veloso”, começa uma pequena digressão por várias salas culturais do País esta quinta-feira, 25 de janeiro, no Maus Hábitos no Porto. 

Leo apresenta o seu mais recente disco, “Gente”, lançado no verão de 2023 e que se apresenta como uma celebração da vida. “O disco foi surgindo durante a pandemia, quando estávamos em confinamento, e esse sentimento de saudade falava mais alto que nós. Apesar de ser um disco que aborda essa vontade de querermos estar perto de pessoas no processo pandémico, acaba por juntar músicas que procuram celebrar a vida e dizer que vai ficar tudo bem”, começa por contar o músico de 29 anos à New in Porto.

Trata-se do quinto álbum de Leo Middea, tendo já gravado dois no Brasil, “Dois”, em 2014 e “Dança do Mundo”, em 2016 e, mais dois em Portugal, “Vicentina” e “Beleza Isolar”, ambos em 2020. Este último disco nasceu por acaso, como convite de Breno Viricimo, produtor musical brasileiro residente em Amsterdão, tendo sido produzidas as primeiras músicas nessa cidade dos Países Baixos. Contudo, o disco transformou-se num álbum “on the road”, pois também chegou a ser produzido em Lisboa, no Rio de Janeiro, sendo concluído em Paris.

“A minha música acaba por ser a minha história e a minha passagem por muitas cidades, porque se há algo que adoro fazer é explorar novos sítios, então ‘Gente’ acaba por ser uma mistura de tudo o que trouxe de cidades e países”, admite.

Um mês depois do lançamento, o disco composto por 11 temas atingiu um milhão de streamings, tendo-lhe dado abertura para atuar noutros países da Europa, como Suíça, Países Baixos, Espanha, Alemanha, Itália e Reino Unido. “O disco tem tido uma repercussão muito boa e, para mim, é uma honra vir a ser comparado com um grande ídolo (Caetano Veloso), apesar de achar que ainda me falta muito para chegar a esse patamar. Além disso, tenho contado muito com o apoio dos portugueses, sinto que a cultura e a arte brasileira são bem aceites e a minha adaptação foi muito fácil e rápida”.

Após o concerto desta quinta-feira, Leo Middea vai atuar no dia 27, no Bang Venue, em Torres Vedras. A 10 de fevereiro é a vez do palco lisboeta Musicbox e dia 16 ruma até Évora, onde atua no Armazém 8. Dia 22 será a vez do Salão Brazil, em Coimbra; dia 28 de março regressa ao Porto às “Quintas de Leitura”. Ainda há bilhetes à venda online para esta atuação no Maus Hábitos, por 10€.

O artista foi ainda convidado para a próxima edição do Festival da Canção. Com o tema “Doce Mistério”, Leo subirá ao palco na segunda semifinal, no dia 2 de março.

De seguida, espreite na galeria os concertos que não pode perder este ano no Porto.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA