cultura

No novo clube portuense só há lugar para o fado tradicional

O Ideal Clube de Fado apresenta todos os dias espetáculos de fado clássico e orgulha-se de ser o único a fazê-lo.
Os artistas mudam todos os dias.

O fado é o género musical que mais facilmente associamos ao nosso País e não é por acaso que desde 2011 é considerado como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO. Ainda assim, há dentro do fado várias vertentes ou, de outra forma, talvez aquilo a que a maioria chama de fado não seja o fado no seu estado mais autêntico.

Este esclarecimento é parte daquilo que pode descobrir no Ideal Clube de Fado, o novo espaço portuense onde vai poder assistir a espetáculos de fado tradicional. Aberto desde 22 de julho mesmo no centro da cidade, caracteriza-se por um improviso diário constante e pela liberdade dada aos artistas.

“É uma música onde temos muita liberdade, muita liberdade para improvisar tanto musicalmente como temos muita liberdade para expressar as temáticas e os poemas que queremos cantar”, explica à New in Porto o gestor e diretor artístico do projeto, Ricardo Pons.

A ideia partiu precisamente de querer fugir ao que mais comercialmente se conhece por fado e que, como esclarece o músico, inclui muitas vezes outros géneros como o folclore, as marchas e as canções populares. O projeto inicial começou há cerca de três anos numa parceria com o bar Galeria Paris, mas agora evolui para um espaço próprio.

“Também sou músico de fado e em conversa com outros colegas percebemos que a maior parte de nós preferia uma vertente do fado que se chama o fado tradicional.”

Assim, no Ideal Clube de Fado vai poder assistir a espetáculos de cerca de uma hora que começam com uma explicação sobre o que é o fado, quais as diferenças entre o fado tradicional e o mais comercial e uma pequena demonstração desses diferentes tipos de música. A partir daí começa o verdadeiro espetáculo, sempre com um conjunto de quatro músicos — um na guitarra clássica, outro na guitarra portuguesa e dois nas vozes — e baseado no improviso, até porque nem costumam ensaiar juntos para manter essa liberdade do momento.

“Que eu saiba, é o único concerto no país com esta visão”, diz Ricardo.

Este espaço não é um restaurante nem um bar, aqui há apenas espetáculos de fado, que são acompanhados por um copo de vinho do Porto para cada espectador. Apesar disso, é um lugar acolhedor e intimista, onde há fotografias de fadistas nas paredes e bancos e sofás para sentar, quase como numa tertúlia em casa de amigos.

Se no início tinham receio de que o público não gostasse deste formato de espetáculo e do fado que apresentam, rapidamente mudaram de ideias. “O que nós estamos a fazer acaba por ser bastante intenso.”

Diariamente, há uma tertúlia às 17h30, seguida de concertos às 18 horas e às 19h30. Às sexta-feiras e sábados há ainda uma sessão às 21 horas. Quanto aos bilhetes, custam 20€ por pessoa, sendo que miúdos dos 6 aos 17 anos e estudantes com menos de 26 anos pagam apenas 15€. Se fizer a reserva online, terá direito a cinco por cento de desconto.

Carregue na galeria para conhecer melhor o Ideal Clube de Fado.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua do Ateneu Comercial do Porto, 32
    4000-380 Porto
  • HORÁRIO
  • Todos os dias às 17h30, 18h e 19h30
  • Sexta-feira e sábado também às 21h

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA