cultura

Por causa da DGS, o North Music Festival foi novamente adiado

A quarta edição estava marcada para começar no dia 30 de setembro, na Alfândega do Porto.
O festival foi adiado.

Foi anunciado hoje, a pouco mais de uma semana do início do evento, o adiamento da quarta edição do North Music Festival que se ia realizar nos dias 30 de setembro, 1 e 2 de outubro, na Alfândega do Porto. Este ano, a edição ia ser de três dias, algo que nunca aconteceu.

Segundo o comunicado da organização do festival, a Direção-Geral de Saúde (DGS) não deu qualquer parecer relativamente à realização do evento, o que obriga ao seu adiamento para o próximo ano. Apesar de todas as tentativas por parte da equipa do North Music Festival, nenhuma resposta foi obtida por parte da DGS, mesmo assegurando que apenas entrariam no recinto as pessoas que tivessem certificado de vacinação.

“Não é razoável exigir ao público que já possui Certificado Digital que, além do valor pago pelo bilhete, tenha que se submeter e assegurar o pagamento de um teste à entrada do recinto, dado que até o teste antigénio realizado nas farmácias se tornou pago para quem tem já o Certificado Digital. A organização do Festival vê-se completamente impossibilitada de dar início ao calendário de montagens, que começariam precisamente durante o dia de hoje, 22 de setembro, plano hipotecado pelo facto de existirem, ainda, licenciamentos pendentes do parecer final da DGS”, lê-se no comunicado da organização.

Na página de Facebook do festival, foi feito um pequeno esclarecimento relativamente a quem comprou bilhetes para esta edição “para os detentores de bilhetes, serão anunciadas, em breve, todas as informações referentes ao reembolso e trocas de bilhetes nos canais de comunicação oficiais do North Music Festival”.

Comunicado North Music FestivalO North Music Festival vem por este meio comunicar que:• Devido à ausência de um…

Posted by North Music Festival on Wednesday, September 22, 2021

Recorde-se que o palco ia ser dominado por artistas portugueses. No dia 30 de setembro, iam atuar os Ornatos Violeta — que celebram 30 anos de existência —, Linda Martini, Paus, Zen, Pedro da Linha e os Paraguaii, que apresentavam as músicas do novo disco que foi feito durante o confinamento. No segundo dia, estariam OneRepublic, David Fonseca, Capicua, T-Rex, Domingues e Throes + The Shine. No dia 2 de outubro estavam confirmados os The Script, The Waterboys, GNR, Keep Razors Sharp, Cassete Pirata e Moullinex & Xinobi.

Como complemento ao palco principal estava planeado existir um palco sunset, com direito a DJ sets e jam sessions. Esta edição de três dias ia contar com as confirmações do ano anterior, acrescentando convidados que foram anunciados no evento de apresentação do cartaz completo, realizada num barco onde os convidados desfrutaram de um passeio pelo rio Douro, juntamente com o Presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira. 

Não foi ainda avançada uma nova data para o festival.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA