cultura

O jazz está de volta a Matosinhos com vários concertos gratuitos

O Festival Matosinhos em Jazz decorre no Jardim Basílio Teles, onde também vai encontrar uma exposição com peças de Clara Não e outros artistas.
Boa música num espaço igualmente deslumbrante. Fotografia de Vítor Oliveira.

Esqueça o Natal, o Carnaval e a Páscoa. Para os fãs de música, a melhor altura do ano é mesmo o verão, meses durante as quais vai poder ouvir dezenas de artistas diferentes, que vão desde o rock ao funk, sem esquecer a música eletrónica. Para os fãs de jazz também não faltam opções. Melhor ainda é quando estas sessões são gratuitas, tal como acontece no Festival Matosinhos em Jazz, que decorrerá durante quase todos os fins de semana de julho.

A programação começa no dia 9, com uma atuação de Mimi Froes. No dia seguinte, vai poder relaxar no Jardim Basílio Teles enquanto Jéssica Pina oferece a música de fundo.

No fim de semana seguinte, os ritmos começam com o britânico Alfa Mist — sim, o festival não é apenas feito de artistas portugueses. A 17 de julho, Camilla George sobe ao palco, vinda diretamente do Reino Unido. 23 e 24 de julho contarão com as atuações de Raquel Martins e Ashley Henry, dois nomes promissores da música jazz contemporânea.

O último fim de semana do evento será o mais emblemático. Nos restantes dias, os artistas atuam pelas 18 horas, enquanto que a 29 e 30 de julho sobem ao palco na Praça Guilherme Suggia umas horas depois, pelas 22 horas. Nestes dias vai poder ouvir, respetivamente, Rebecca Martin com a Orquestra Jazz de Matosinhos e GNR com a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música.

Além dos concertos, vai poder passar pela exposição do festival, que contará com obras de Clara Não, André Tentugal, Vasco Gargalo, Joana Linda e João Fazenda.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA