cultura

Prepare as pipocas. A saga do “Crepúsculo” vai regressar à Netflix

Em breve vai poder voltar a fazer uma maratona com todos os filmes e recordar o triângulo amoroso com vampiros, humanos e lobisomens.
Está a chegar à Netflix.

Já foi há mais de 10 anos que a história de amor adolescente da jovem Bella Swan e do vampiro Edward Cullen (por vezes com a interferência do lobisomen Jacob Black) chegou aos cinemas, mas a popularidade não diminuiu. O triângulo amoroso da saga “Crepúsculo”, que estreou em 2008, foi uma das principais razões pelo sucesso dos filmes, uma adaptação dos livros de Stephenie Meyer.

Desde que foi lançada, a história adolescente sobrenatural dividiu os fãs em dois grupos. Uma grande parte do público apoiava a relação de Bella (Kristen Stewart) com Jacob (Taylor Lautner), enquanto a restante preferia Edward (Robert Pattinson). Agora, pode voltar a recordar este triângulo amoroso e fazer uma maratona, já que a famosa saga está de regresso à Netflix.

“O leão volta a apaixonar-se pela ovelha. A saga “Crepúsculo” chega no dia 22 de abril”, anunciou a plataforma de streaming nas redes sociais este domingo, 14 de abril. Já não é a primeira vez que os filmes (“Crepúsculo”, “Lua Nova”, Eclipse”, “Amanhecer Parte I” e “Amanhecer Parte II”) chegam à Netflix, mas acabaram por sair do catálogo da plataforma há algum tempo.

Recentemente, o ator que interpretou o lobisomem mais famoso do mundo, Taylor Lautner, revelou que os fãs de “Crepúsculo” afetaram a amizade com Robert Pattinson. Num episódio do podcast “The Toast”, o ator revelou que o debate online afetou a sua relação com o colega e causou algum desconforto durante as gravações.

“Sinto que estaria a mentir se dissesse que não”, disse quando questionado se as discussões o afetaram. “Era tão jovem. Tinha 16 anos quando ‘Crepúsculo’ saiu, 17 durante ‘Lua Nova’ e ‘Eclipse’. Terminei a saga quando tinha 19 anos.”

“Era muito estranho viajar pelo mundo, estar em cidades diferentes e ter milhares de fãs a gritar que estão do teu lado ou do lado da outra pessoa”, acrescentou. “Foi um pouco bizarro. Não havia competitividade entre mim e o Rob, mas ter esse lembrete constante, definitivamente teve um impacto.”

Aproveite e leia o artigo da NiT sobre o que aconteceu à carreira de Taylor Lautner quando a saga terminou.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA