cultura

Seiva Trupe estreia nova casa com peça “Três Mulheres em Torno de um Piano”

Ainda pode ver o espetáculo, que é uma reposição, até 11 de abril, na Sala Estúdio Perpétuo.
Fotografia de Paulo Pimenta.

Já está em cena a peça “Três Mulheres em Torno de um Piano”, o mais recente espetáculo da Seiva Trupe. Até ao dia 11 de abril, segunda-feira, pode ver a peça que marca também a instalação do grupo de teatro na sua nova casa, a Sala Estúdio Perpétuo.

Para quem possa reconhecer o título da obra, “Três Mulheres em Torno de um Piano”, escrita e encenada por Jorge Castro Guedes, já tinha sido levada a cena há dez anos. Ainda assim, não se preocupe porque o que vai ver não será exatamente o mesmo de há uma década. “O texto levou alguns retoques porque entretanto passaram dez anos, a maneira de olharmos para a realidade dez anos depois é diferente. Infelizmente, não para melhor, muitas vezes para pior mas, para todos os efeitos, diferente”, diz Jorge Castro Guedes à New in Porto.

A história gira em torno de uma mulher que se diz bondosa e anda à noite pelas ruas a recolher raparigas perdidas. Ao mesmo tempo, foge às licenças necessárias de um lar de idosos.“No fundo, trata-se de uma história sobre proxenetismo, quer aquele que é mais conhecido, que é o proxenetismo sexual, quer um novo tipo que é o aproveitamento da terceira idade, em que as pessoas vão para os lares muitas vezes à espera de morrer sem a dignidade que mereciam”, revela.

Os temas podem à partida parecer pouco ligados, mas é algo que ao longo da peça vai sendo explicado, numa obra que contém também alguma comédia. Será, nas palavras do seu autor, um texto “muito bizarro, a raiar o surrealismo” e que o próprio designa de comédia roxa.

“Roxa porque rimo-nos mas se, depois, ao chegar a casa, olhássemos para o olho da nossa consciência ao espelho, ele tinha levado um grande sopapo e estava tudo arroxeado à volta”, afirma Castro Guedes, acrescentando: “É um espetáculo surrealmente verdadeiro porque, apesar da bizarria da linguagem e de situações cómicas, infelizmente corresponde em 90 por cento à realidade tal e qual. Mais de metade do texto são situações ou frases que eu mesmo ouvi ou que presenciei ao longo da vida, por mais disparatadas que pareçam”.

Interpretada agora pelas atrizes Kátia Guedes, Teresa Fonseca e Costa e Sandra Salomé, pode esperar encontrar um espetáculo com momentos de riso, de situações absurdas e até de alguma perplexidade. Apesar disso, não espere algo superficial.

“É um espetáculo acessível mas não é um espetáculo de compreensão imediata, exige do espectador alguma atenção, alguma perceção do que se vai passando, algum esforço intelectual para estar atento. Não é um jogo de xadrez, mas também não é propriamente um jogo de videogame”, sublinha o autor e encenador.

Pode ver “Três Mulheres em Torno de um Piano” na Sala Estúdio Perpétuo, às segundas e quintas-feiras, às 21h30 e às sextas-feiras, sábados e domingos às 19 horas, até 11 de abril. O espetáculo tem a classificação de maiores de 14 anos e é apresentado num ato único de 90 minutos.

Os bilhetes custam 15€ e podem ser comprados online ou na própria bilheteira — reservas por email (info.reservas.st@nullgmail.com) ou por telemóvel (913 518 401), entre as 11 e as 17 horas. Há um desconto de 50 por cento para quem tiver o Cartão Porto.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA