fit

A alternativa low cost que lhe dá uns lábios carnudos sem procedimentos estéticos

O ácido hialurónico já se tornou relativamente comum, mas há quem não se sinta confortável em avançar para algo tão duradouro.
Pode conseguir o efeito naturalmente.

Ter lábios pequenos e finos é uma das inseguranças de muitas mulheres que estão acostumadas a ver as estrelas de Hollywood e outras celebridades sempre com bocas carnudas. Este é um traço genético com o qual não se escolhe nascer, mas existem várias formas de o contornar.

No que toca a procedimentos estéticos, o mais conhecido é a aplicação de ácido hialurónico através de injeções. “Este processo é seguro e pode ser realizado de forma equilibrada, proporcionando maior ou menor volume, consoante o desejo da pessoa”, explica Luís Uva, dermatologista e diretor clínico da Personal Derma.

Kylie Jenner foi uma das principais responsáveis pela explosão da tendência. A dada altura, surgiu com os lábios bem carnudos graças a um procedimento estético, embora tenha o negado por muito tempo. A influencer tinha uma boca pequena, com traços finos e, de repente, ambos desapareceram para dar lugar a uma boca bem desenhada.

Sempre que era confrontada com a mudança radical, alegava apenas que estava a testar uma nova linha de maquilhagem. Pouco depois fundou a Kylie Cosmetics, que se lançou no mercado com kits de lápis e batons no mesmo tom, usados para fazer o contorno e destacar os lábios, criando a ilusão de serem maiores.

Mais tarde, quando a marca já se havia tornado um verdadeiro fenómeno de vendas, acabou por admitir que tinha utilizado ácido hialurónico. No entanto, há quem não se sinta à vontade em optar de imediato por algo tão duradouro, por receio de não se adaptar ou não gostar do resultado, que dura, em média, cerca de um ano.

Atualmente, já existem alternativas para conseguir o aumento dos lábios de forma natural, com produtos como os lip plumps. Quase todas as marcas têm a sua versão, com diferentes cores e sabores, mais ou menos eficazes.

“Estes produtos prometem aumentar o volume temporariamente, durante algumas horas, e fazem-no devido a uma irritação causada de uma forma controlada e propositada”, refere o dermatologista à NiT.

Regra geral, os ingredientes utilizados nas fórmulas são a menta, a canela e a pimenta, sendo esta última a que provoca um efeito mais intenso.

“Não existem estudos que comprovem que o uso deste género de batons possa ter consequências prejudiciais a longo prazo, mas a verdade é que a área dos cosméticos não é tão estudada como a farmacêutica”, sublinha.

Os casos em que as utilizadoras acabam por ter alguma reação exagerada ocorrem quando são alérgicas a algum dos componentes utilizados. “Mas isso pode acontecer com qualquer produto, até mesmo com as picadas dos mosquitos.”

Quando a irritação persiste por muito tempo, os lábios podem ficar ressecados e excessivamente desidratados, nada que seja preocupante para quem utiliza esse tipo de produtos.

“Quando envelhecemos, todos ficamos com os lábios desinchados. Geralmente acontece a partir dos 35 anos e deve-se à perda de massa óssea e muscular que sustentam a pele. É natural que algumas pessoas sintam a necessidade de encontrar uma solução. A meu ver, essa pode ser uma alternativa prática para quem não tem oportunidade de colocar ácido hialurónico”.

Os lip pumps também podem ser usados apenas ocasionalmente, para dar mais destaque aos lábios numa maquilhagem, por exemplo. Sendo certo que o inchaço será apenas temporário.

Carregue na galeria para ficar a conhecer uma seleção de batons que causam este efeito nos lábios.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA