fit

Afinal, a menstruação condiciona ou não o treino de uma mulher?

Entre a teoria e a prática, Victor e Frederico, do StudioWave, revelaram à NiP quais os melhores exercícios para cada fase do ciclo.
Já não há desculpas para não treinar.

Inchaço, dores de cabeça, cansaço, cólicas e enjoos. Estes são alguns dos sintomas mais comuns que a maioria das mulheres apresenta durante o ciclo menstrual. É normal haver um grupo maioritário que, neste período, tenha pouca vontade de realizar as tarefas habituais, muito menos fazer exercício físico.

Afinal de contas, o ciclo menstrual influi ou condiciona a própria performance das mulheres no momento da prática de exercício? Para desmitificar todos os mitos, o fisiopatologista de exercício físico, Victor Rabelo, explica à NiP a verdadeira relação entre o período e o exercício. Frederico Guimarães, personal trainer, por sua vez, partilha quais são os melhores exercícios para praticar em cada fase do ciclo. 

“O importante é conhecer o ciclo hormonal, entender o que está a influenciar ou afetar e organizar uma agenda de treinos, que respeite o organismo para aproveitar melhor as vantagens em cada uma das fases dos períodos”, defendem os fundadores do StudioWave.

A fase folicular, isto é, a menstruação, é um período que dura aproximadamente cinco dias e que ajuda à produção de estrogénio, hormona que regula o comportamento feminino. Esta hormona está ainda associada à produção e ação de serotonina, responsável por regular o sono, o humor e o apetite.

“Nesta fase, é ideal investir em treinos regenerativos, com peso mais leve para não perder o ritmo. Os melhores exercícios seriam de mobilidade articular, alongamentos e outros localizados por agrupamento muscular a 70 por cento de força máxima, por exemplo, com exercícios de musculação em aparelhos”, revelam.

O momento seguinte é o período fértil ou fase ovulatória, que decorre entre o 12.º e 22.º dia do ciclo. Nestes dias, é comum registar-se uma quebra na capacidade de força e coordenação, não sendo necessário diminuir nos treinos, apenas manter o ritmo com peso mais leve, tal como na fase anterior.

“A partir do 16.º dia, o rendimento volta a assemelhar-se à fase pós-menstrual, por isso deve voltar a investir-se em exercícios de velocidade, resistência e força. Algumas das sugestões seriam exercícios de maior intensidade e anaeróbio, como o boxe ou séries de força com até 15 repetições e intervalo curto de recuperação”, reforçam.

A última fase é a conhecida TPM (tensão pré-menstrual). Segundo os dois fundadores do centro de cowork de treinos StudioWave, é a fase “mais temida” entre as alunas. Durante este processo, que dura cerca de seis dias, ocorre uma queda drástica do desempenho e, em simultâneo, um aumento da fadiga física e nervosa.

Apesar dos sintomas diferirem de caso para caso, os mais comuns são irritabilidade, dores de cabeça, retenção de líquidos e prisão de ventre. “Com esta lista de problemas é normal e compreensível que se perca a motivação, mas a rotina de treino tem as suas vantagens. Além de não perder o ritmo, a prática de exercício físico aumenta o nível de neurotransmissores como a serotonina e a dopamina, que produzem uma sensação de relaxamento e bem-estar, ou seja, é um ‘remédio’ natural para o desconforto do período”, defendem.

Dependendo da sua energia, Victor e Frederico aconselham exercícios leves, mas tal como acontece no período menstrual, não é recomendado que suspenda os treinos. Alguns dos exercícios indicados são circuitos de intensidade moderada, com o uso do peso do próprio corpo e cardio de baixa intensidade.

“Há que respeitar a individualidade biológica e as mudanças comportamentais, mas só assim é que o exercício se torna uma ferramenta positiva na saúde da mulher e ajuda sobretudo a diminuir os sintomas nesta fase, aumentar o gasto calórico, contribuindo para que não percam a rotina do treino”, concluem.

Já que cá está, leia o artigo sobre o conceito e variedade de serviços que o StudioWave oferece. Carregue também na galeria para conhecer algumas modalidades praticadas no espaço e a média de calorias gasta em cada treino.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    R. João Araújo Correia, 103
    4100-433 Porto
  • HORÁRIO
  • Segunda a sexta-feira das 7h às 23h
  • Sábado e domingo das 8h às 21h

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA