fit

As novas sapatilhas da Oysho são giras e perfeitas para jogar padel

O desporto é um fenómeno em Portugal e este modelo aposta na respiração e na aderência, ideais para a prática.
Já está à venda nas lojas.

O padel é das modalidades que mais tem crescido em Portugal. Tem hoje cerca de 250 mil praticantes, dos quais 12 mil são federados. Já a nível mundial, estima-se que sejam por volta de 12 milhões as pessoas que jogam este desporto.

São números verdadeiramente estonteantes, sobretudo sabendo que a modalidade surgiu apenas na década de 70 e que ao nosso País só chegou em 2001. É portanto natural que o fenómeno arraste atrás de si todo um mundo: dos campos às raquetes, dos equipamentos às sapatilhas. 

O recinto de padel é pavimentado com relva artificial ou betão e fica rodeado por muros, quer de madeira, quer de grades metálicas ou de vidro de alta resistência. Como em quase todos os desportos, o equipamento faz a diferença, sobretudo o calçado, essencial para uma melhor performance. 

Deve usar calçado adequado para ter conforto e uma maior aderência, fulcral nos momentos em que é preciso ir buscar aquela bola quase impossível. A pensar nisso, a Oysho lançou um novo par de sapatilhas que foi pensado para a prática.

O modelo tem uma parte superior que é fabricada num tecido de rede, para garantir uma maior respiração e não deixar esta parte do corpo tão quente durante a partida. A zona do peito do pé tem uma peça sobre o tecido de rede que oferece resistência ao desgaste, fazendo com que as sapatilhas se tornem mais duráveis.

A sola — que tem um desenho em forma de espiga — tem uma grande capacidade de absorção de impactos e de aderência, graças à tecnologia X-Lite da Munich e à aplicação de gel anti-shock na zona do calcanhar.

Estas sapatilhas em tom branco contam ainda com alguns pormenores em azul, como o interior e algumas partes exteriores, e o sistema de ajuste é feito através de atacadores. Encontram-se disponíveis online a 89,99€, do tamanho 35 ao 41.

Carregue na galeria para conhecer outras alternativas de sapatilhas, desta vez da New Balance. 

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA