fit

Jovens vão para a cama cada vez mais cedo — e dormem em média 10 horas por noite

Estudo aponta para tendência na faixa etária dos 20. Às 21 horas, maioria dos jovens já está na cama.
Dormir é fundamental.

Manter um padrão de sono regular é essencial para um estilo de vida saudável, embora se debata ainda o número de horas que devemos dormir todas as noites. O mais comum, e recomendado pelos especialistas, é uma noite retemperadora de pelo menos sete a oito horas.

No que toca aos mais jovens, podemos pensar que dormir não é, de todo, a sua prioridade. Pelo menos era isso que se pensava. No entanto, a tendência parece estar a mudar entre os jovens norte-americanos, revela um novo estudo: ir para a cama cedo é a nova moda. O objetivo? Ter uma saúde melhor e um melhor controlo da rotina de sono.

Os dados foram recolhidos pela empresa de colchões e camas inteligentes Sleep Number. O estudo revela que a hora média em que se deitam as pessoas entre os 18 e os 35 anos passou para as 22h06 em janeiro, em comparação com as 22h18 do ano anterior.

O recomendado é que um adulto tenha entre sete e nove horas de sono todas as noites, mas a verdade é que muitos ficam-se pelas cinco ou seis. De acordo com o “Wall Street Journal”, dormir às 21 horas é a nova hora ideal para os jovens na faixa etária dos 20 anos. 

Segundo o mesmo jornal, em 2022, os americanos na casa dos 20 anos dormiam, em média, nove horas e 28 minutos por noite, contra oito horas e 47 minutos em 2010. Especialistas dizem que dormir, pelo menos, oito horas por dia ajuda a melhorar a saúde física e emocional, a envelhecer bem e a evitar o desenvolvimento de doenças crónicas.

No entanto, ter um sono reparador poderá depender da estrutura biológica da pessoa. A necessidade fisiológica está relacionada com a idade, a condição física e o estado de saúde. À medida que a pessoa envelhece, começa a tolerar menos horas de sono.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA