fit

Vai ser no Porto o primeiro Banco de Leite Humano do norte

O espaço vai ficar instalado no Hospital de São João e servirá bebés internados em estados frágeis.
Boas notícias.

A partir desta segunda-feira, 26 de setembro, o Porto passa a contar com o primeiro Banco de Leite Humano do norte. No resto do País existe apenas mais um, instalado na Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa.

É no Centro Hospitalar e Universitário São João que está instalado este novo banco e o objetivo é que possa abranger toda a região norte. Assim, levará aos bebés mais frágeis internados em unidades de neonatologia o alimento mais adequado e em condições de segurança.

“O Banco de Leite Humano do Norte tem a sua sede física aqui [Hospital de São João] e o investimento foi daqui, mas destina-se a toda a região. O objetivo é que todos os hospitais do Norte tenham a possibilidade de recorrer ao banco de leite do HSJ se tiverem um recém-nascido ou um bebé doente que necessite de leite humano”, explica a diretora clínica do CHUSJ, Maria João Baptista, citada pelo site da Câmara Municipal do Porto.

Para o funcionamento diário, este banco irá beneficiar de mães dadoras que terão “o suporte de equipas que vão às suas casas recolher o leite doado e esclarecer dúvidas, de forma a garantir o conforto da experiência com a amamentação do seu filho e a doação de leite”. As mães que quiserem doar leite terão apenas de cumprir o requisito de serem mães de bebés saudáveis com menos de seis meses e enviar um email (blh@nullchsj.min-saude.pt) mostrando-se disponíveis.

No caso dos bebés que necessitem deste leite, podem beneficiar dele se forem prematuros, cujas mães devido ao seu nascimento antecipado não estão biologicamente preparadas para amamentar, não têm ainda leite ou não o têm em quantidade suficiente. “Bebés internados por longos períodos nos serviços de neonatologia após, por exemplo, cirurgias longas ou recobros demorados, cujas mães até tinham leite, mas esse acabou durante o processo de recuperação do filho”, também poderão recorrer ao banco de leite.

Para colocar este centro em funcionamento foi necessário requalificar a copa de leite do hospital, local onde é preparada a alimentação de bebés que não estão a ser amamentados, um investimento na ordem dos 500 mil euros. No dia a dia, a equipa do projeto conta ainda com farmacêuticos, especialistas em patologia clínica, nutricionistas e outros profissionais e técnicos.

Todas as informações sobre o novo Banco de Leite Humano estão disponíveis no site do projeto.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA