na cidade

Brava: a nova festa de arromba para celebrar a mulher no Porto

A primeira edição do evento decorre no dia 8 de março e conta com um DJ set por Bruma, Matilde Castro, Walabi e Saya.
A diversão está garantida.

Há muitos séculos, que as mulheres lutam sem descanso por melhores condições de trabalho e de vida, no geral. Embora vivamos numa sociedade mais avançada, ainda há um caminho por percorrer, mas isso não impede a celebração do poder feminino da melhor forma possível.

A cidade do Porto e a sua alargada agenda cultural não iria ficar indiferente à data. Assim surgiu a Brava, o novo evento no famoso clube Maria Pistolas é mais do que uma festa. É um apelo à ação pela representação de mais mulheres na cultura clubbing. É uma chamada à tomada de palco por mais curadoras, DJ e artistas para que mais mulheres consigam assumir o seu talento e desenvolver-se artisticamente, contribuindo para o crescimento de um ecossistema orgânico.

Bruma é uma das DJ convidadas. É criada dos anos 90 e originária das periferias da cidade do Porto. Cresceu no meio do hip hop e do R&B. A cultura do sampling permitiu-lhe descobrir o mundo do disco, soul, jazz e house e os seus sets refletem isso.

Ao palco junta-se Matilde Castro, que tem vindo a deixar a sua pegada musical pela cena noturna e por onde quer que passa. Cresceu com uma multiplicidade de referências musicais e com elas surgiu a sua paixão por diversos géneros como o R&B, hip hop, bounce, hip house e funk.

Diretamente do Brasil, Walabi iniciou-se como DJ com o duo Zir Mut(e), do qual ainda faz parte. Com fortes influências no flunk e electro, o seu foco principal é difundir os mais variados subgéneros do flunk e promover a sua globalização.

Saya é a outra artista a juntar-se ao palco. Nascida em Santiago de Compostela, de origem palestiniana e radicada no Porto, é uma artista multipotencial, pesquisadora musical e ativista antirracista. Os seus sets são marcados por ritmos, que vão desde o kuduro à eletrónica experimental árabe, sem deixar de lado o latin club ou o rave funk.

Esta viagem sonora, que explora sons de diferentes regiões, estreia-se esta sexta-feira, 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Se não conseguir estar presente, temos boas notícias. O evento vai passar a ter uma regularidade bimestral, no Maria Pistolas. A estação de metro dos Aliados fica próxima do clube portuense.

Esta é apenas uma das sugestões para assinalar a data. Em seguida carregue na galeria para descobrir outras sugestões para celebrar o Dia Internacional da Mulher no Porto.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA