na cidade

Este programa especial de verão leva várias festas às freguesias do Porto

Até 28 de agosto, o “Vizinhanças” vai passar por um local diferente em cada fim de semana.
Fotografia de Ágora.

Verão, sol e calor significam que ninguém tem vontade de ficar em casa. Aproveite o bom tempo e aquilo que a cidade tem para oferecer, porque a animação para toda a família vai percorrer as diferentes freguesias do Porto ao longo dos próximos sete fins de semana.

A Ágora criou o “Vizinhanças”, que é “um programa de animação que visa aproximar ainda mais as pessoas no espaço público”, como explica no seu site. Além disso, torna acessível o entretenimento a todos, independentemente da idade, situação financeira ou zona da cidade onde viva — uma vez que as atividades vão chegar a todas as freguesias e uniões de freguesias do Porto.

Do programa fazem parte atividades como música, dança, animação de rua, circo, oficinas, jogos tradicionais, atividades para os miúdos ou desportivas. Desde 16 de julho a 28 de agosto, os fins de semana vão contar com estas atividades sempre entre as 15 e as 20 horas de sábado e ao domingo das 10 às 20 horas.

A primeira freguesia a receber este programa é Lordelo do Ouro e Massarelos, mais concretamente no Jardim do Calém, a 16 e 17 de julho. Depois, a 23 e 24 de julho, as atividades decorrerão no Jardim da Arca d’Água, em Paranhos, seguindo-se a Alameda do Parque, na união de freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde, a encerrar julho, nos dias 30 e 31. As atividades chegam ao Jardim da Corujeira, em Campanhã, a 6 e 7 de agosto, sendo que no fim de semana seguinte, de 13 e 14 de agosto, não tem ainda um local definido, sabendo-se apenas que será no Bonfim. O Jardim de Sarah Afonso, em Ramalde, receberá o “Vizinhanças” a 20 e 21 de agosto, terminando o programa a 27 e 28 de agosto, no Largo do Amor de Perdição, no Centro Histórico.

De acesso livre, o programa das atividades será anunciado em breve pela Ágora. Se quiser, pode também consultar o calendário do “Vizinhanças” no site da empresa municipal.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA