na cidade

Este sábado vai poder visitar o Museu do Carro Elétrico do Porto à borla

Para assinalar o Dia Internacional dos Museus, a entidade promove uma visita guiada e uma mesa-redonda esta quarta-feira.
Há atividades para toda a família.

Fundado em 1992, desde o primeiro dia que o Museu do Carro Elétrico tem o objetivo de preservar e divulgar a vasta coleção de carros elétricos, atrelados e veículos de mercadorias de grande valor patrimonial. Localizado no edifício da antiga Central Termoelétrica de Massarelos, a exposição permanente do museu inclui mais de duas dezenas de veículos.

30 anos depois da sua abertura, a entidade continua comprometida em tornar mais fácil o acesso a este acervo patrimonial e histórico, no coração da cidade e com uma vista privilegiada sobre o Douro. Este sábado, 18 de maio, celebra-se o Dia Internacional dos Museus. Nesse sentido, o Museu do Carro Elétrico tem previsto um conjunto de iniciativas para celebrar a data. Além de estar aberto das 10 às 23 horas, excecionalmente, o acesso ao espaço museológico será gratuito e os visitantes vão poder participar em várias oficinas criativas e em visitas orientadas, uma dela com viagem de carro elétrico, inclusive. 

O programa começa às 10 horas com a visita orientada “Milagre Invisível”. Terá duração de uma hora e convida os participantes a conhecerem a história da primeira viagem inaugural do carro elétrico na cidade do Porto, que se destacou por ser a primeira da Península Ibérica, criando-se um momento único para conhecer também a antiga central termoelétrica, o coração que “bombeava” eletricidade para toda a rede. A participação é gratuita, mas requer inscrição prévia online

A próxima visita orientada “Olhó Pica!” terá lugar da parte da tarde, entre as 15 e as 16 horas, e levará o público a conhecer as histórias por detrás dos cobradores dos carros elétricos, popularmente conhecidos por “picas”. Das fardas aos alicates, dos bilhetes às coimas, haverá muito para contar, relembrando uma das figuras mais icónicas do transporte público. Também requer inscrição prévia online

O programa continua com a oficina “Passe Universal”, das 16 às 18 horas, onde os participantes vão criar um passe universal, que daria acesso aos recantos dos jardins, museus, estádios, autocarros e até aviões. É um “passe mágico” capaz de abrir um portal imaginário, levando famílias e grupos de amigos a construírem memórias sem fim. O acesso é livre e não requer inscrição.

A última visita orientada, “Linha Noturna”, decorre entre as 21 e as 23 horas. Aqui, o público poderá conhecer o museu à noite, assim como fazer uma viagem de carro elétrico, no meio das luzes da cidade, “mergulhando” no quotidiano das expressões relacionadas com o elétrico. O objetivo é reforçar a importância dos museus na promoção de aprendizagens através da vivência de experiências e construção de memórias.

Ainda no âmbito do Dia Internacional dos Museus, a entidade é uma das instituições participantes na primeira Semana de Museologia, organizada pelo Mestrado em Museologia da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, esta quarta-feira, com uma visita orientada entre as 16 horas e as 16h50, seguido da mesa-redonda “Construir conhecimento: aprender dentro, fora e com um museu”, entre as 17 e as 18 horas. A estação de metro de Casa da Música é a mais próxima da faculdade portuense. 

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA