na cidade

Há um novo mural de arte urbana que homenageia os tanoeiros e celebra o vinho do Porto

Feita pela Cockburn's em parceria com o Projeto Ruído, a obra imortaliza o rosto de António Sá, um dos tanoeiros da marca.
Fica na Travessa do Carmo.

É na Travessa do Carmo, junto à Garrafeira do Carmo, que pode encontrar a mais recente obra de arte urbana da cidade. Com mais de 200 metros quadrados, o mural foi desenvolvido pela Cockburn’s em parceria com o Projeto Ruído, composto pelos artistas urbanos Draw e Contra. É uma homenagem aos tanoeiros, as incontornáveis figuras do vinho do Porto, que atuam “nas sombras”. 

“Os tanoeiros, hábeis e resistentes, mantêm viva uma arte crucial para a produção de vinhos do Porto de qualidade, recorrendo a ferramentas ancestrais e a pouquíssima maquinaria moderna”, frisa a organização à New in Porto. Esquecidos por muitos e até desconhecidos por grande parte da população, os tanoeiros destacam-se na produção de barris, pipas ou tonéis que são usados para embalar, conservar e transportar muitas mercadorias — como o conhecido vinho do Porto. 

O novo mural demorou sete dias a ser desenvolvido e cobre toda a lateral da Garrafeira. Além de celebrar as tradições associadas à produção da bebida mais famosa do distrito e apreciada em todo o mundo, a arte sublinha talentos portuenses ao lado dos responsáveis pelos desenhos, Frederico Soares Campos, conhecido como Draw, e Rodrigo Guinea Gonçalves, como Contra. 

O Projeto Ruído inspirou-se na atual equipa de sete tanoeiros “de várias idades” da Cockburn’s, tendo a imagem de um deles, António Sá, sido imortalizada no coração da cidade ao lado de outros elementos associados à marca como as caves, as ferramentas utilizadas pelos profissionais, as pipas, as uvas e as taças do vinho do Porto.

“É uma homenagem às horas gastas a construir e a manter cada pipa que usamos para envelhecer o nosso Porto. Não poderíamos fazer Porto sem eles. Eles são tão importantes agora (se não mais) do que nunca”, frisa a Cockburn’s. 

Draw e Contra com António Sá.

A Cockburn’s avança ainda que é a “única casa de vinho do Porto com uma tanoaria nas suas caves”, além de albergar o maior armazém de envelhecimento da bebida na zona história de Vila Nova de Gaia, onde está localizada. Nesta, encontram-se 6.518 pipas de vinho em estágio e o equivalente a 10.056 pipas em balseiros, que permitem “manter o tradicional envelhecimento em cascaria de carvalho avinhada”. 

Este ano, como é habitual desde 2020, a marca irá promover o Street Art Competition. O evento envolve dez artistas que têm a oportunidade de desenvolver um mural, nas instalações da marca com um único objetivo: ter como inspiração o vinho do Porto, o Douro ou as cidades gémeas de Vila Nova de Gaia e Porto. 

A competição irá acontecer no dia 30 de setembro e os artistas interessados podem inscrever-se até esta sexta-feira, 30 de junho, enviando os seus dados, perfil de Instagram e/ou portefólio para o email streetart@nullcockburns.com. A Cockburn’s reforça que toda a comunidade está convidada a acompanhar o desenvolvimento dos murais dos artistas. Em seguida, haverá também uma after party. 

Em 2022, a Cockburn’s voltou a receber visitas nas suas caves. Com uma duração de 1h30, estão disponíveis a partir de 20€ com a prova de vinhos incluída. Pode ainda acabar por conhecer um dos tanoeiros ou outros funcionários da marca. Os interessados podem reservar um horário através do site do espaço. 

 

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA