na cidade

O fim das multas por excesso de velocidade pode começar a 6 de julho

Nova lei prevê que os veículos vendidos a partir desta data estejam equipados com um assistente de velocidade inteligente.
Fotografia: Evgeny Tchebotarev no Unsplash.

As multas por excesso de velocidade podem estar com os dias contados. O motivo? De acordo com o “Observador”, a legislação europeia vai obrigar todos os veículos novos, vendidos a partir de 6 de julho, a estarem equipados com Intelligent Speed Assistance (ISA).

Apesar de já haver carros equipados com este assistente de velocidade inteligente no mercado, a legislação em vigor prevê que este esteja desligado até o condutor o colocar em funcionamento. Segundo a nova lei, o ISA seria ativado no momento em que o veículo fosse ligado, mas poderia ser desligado se o condutor quisesse. 

Com esta medida, que abrange automóveis de passageiros e veículos comerciais, a União Europeia dá o primeiro passo para um sistema automático que pretende tornar obrigatório, uma vez que pode reduzir as colisões em 30 por cento e as mortes fruto de acidentes rodoviários em 20 por cento, segundo dados que apresenta através do European Transport Safety Council (ETSC).

Até agora, este assistente não se tornou possível pela oposição da Associação Europeia dos Construtores Automóveis (ACEA). Esta teme que, ao se verem impossibilitados de ultrapassar os limites de velocidade, os veículos mais potentes se tornem menos atrativos.

Graças ao posicionamento por GPS e de uma câmara que interpreta os sinais, o ISA identifica a velocidade máxima permitida em cada local, ao mesmo tempo que calcula a velocidade exata a que o veículo se desloca. Se o limite for superado, a tecnologia restringe o rendimento do motor de forma a respeitar a imposição. Em caso de necessidade, contudo, para realizar uma manobra ou completar uma ultrapassagem, por exemplo, o sistema permite que a velocidade seja, momentaneamente, ultrapassada.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA