na cidade

O novo hotel de Gaia tem esta vista soberba sobre o Porto (e o Douro)

O The Rebello é o novo cinco estrelas do grupo Bomporto Hotels e ocupa antigos edifícios industriais do século XIX na margem do rio.
Tem vista para o Porto.

Irreverente, cosmopolita e vibrante. É assim que se apresenta o hotel de cinco estrelas que abriu nas margens do rio Douro, no cais de Vila Nova de Gaia. Chama-se The Rebello, é o terceiro projeto do grupo Bomporto Hotels e tem uma vista única sobre a cidade do Porto.

A unidade hoteleira nasceu da recuperação de sete edifícios industriais que fazem parte da paisagem desde o século XIX. Já foram, em tempos, uma fábrica de utensílios de cozinha ou armazéns de vinho. Agora, dentro das paredes de pedra nasceu um aparthotel que combina o melhor dos dois mundos: “o conforto de casa e o serviço de cinco estrelas.”

Aberto desde outubro, o nome do projeto é uma homenagem às pequenas embarcações de madeira que antes carregavam as pipas do famoso vinho do Porto, conhecidas como barcos rabelos. Com uma localização privilegiada junto ao único estaleiro naval ainda em funcionamento na cidade, o grupo procurou “reimaginar novas formas de contar histórias antigas.”

O maior desafio foi mesmo a transformação dos edifícios históricos num hotel moderno, uma vez que grande parte se encontrava em estado devoluto. Só a fábrica de produção de utensílios de cozinha é que estava em funcionamento — e até acabou por inspirar o conceito do restaurante, o Pot&Pan.

A equipa de arquitetura, a cargo do gabinete Metro Urbe, preservou alguns elementos históricos como as fachadas e estruturas de pedra. Quanto ao design de interiores, foi a espanhola Daniela Franceschini a responsável por combinar “cores, texturas e materiais diferenciados”. Muitas das peças de arte e mobiliário foram feitas por artistas e fabricantes portugueses.

O The Rebello dispõe de 103 apartamentos, divididos em 11 tipologias, que variam entre os 37 e os 195 metros quadrados. Os maiores de todos, as penthouses, são os únicos com três quartos. No interior é possível encontrar peças de influência náutica e industrial, como os lavatórios inspirados em antigos tanques de água ou a cabeceira da cama com linhas orgânicas que “fazem lembrar as águas do Douro”. Os hóspedes podem ainda encontrar um spa, inspirado nas termas romanas, composto por uma piscina aquecida, sauna, centro de fitness e quatro salas de tratamento. 

Já na área da gastronomia, o destaque vai para o restaurante Pot&Pan, um “paraíso epicurista pensado para food lovers e bon vivants” com capacidade para 65 pessoas. O foco é a cozinha tradicional portuguesa com um toque moderno, servida em tachos e panelas numa homenagem à antiga fábrica de produção de utensílios de cozinha. 

Outra sugestão é o rooftop do hotel, situado no quarto piso, onde é possível beber cocktails com vista para o rio. O Lobby Bar, junto à receção, é o sítio ideal para “pôr a leitura em dia ou para uma reunião rápida”. Existe ainda duas sala de eventos com capacidade para 60 pessoas.

Em breve, a unidade hoteleira irá abrir também um espaço que será metade loja, metade mercearia: o River Social Café & Store. Ali poderá ncontrar obras de artesãos portugueses, vinhos biológicos, cerveja artesanal ou iguarias regionais. 

Para Nicolas Roucos, diretor geral do grupo, o The Rebello “é um lugar único pela forma como junta um ambiente descontraído, uma localização excecional, um serviço despretensioso e áreas comuns bastante atrativas.” Os preços por noite, em época baixa, começam nos 180€, sendo que as reservas podem ser feitas online.

Carregue na galeria para conhecer o novo hotel com vista para o Porto.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA