na cidade

Subnutridos e sem língua. Associação resgata 4 cães de situação miserável no Porto

Foram retirados do local um casal de Yorkshires, uma Pinscher e uma rafeira já com 12 anos. Uma das cadelas está grávida.
Estão agora em segurança.

A causa animal não tem descanso em Portugal. Mais uma vez, uma situação dramática deixou os voluntários da ComRaça — Equipa de Resgate Animal em choque. A associação, localizada na cidade de Matosinhos, no distrito do Porto, resgatou quatro cães, entre eles um casal adulto de Yorkshires, uma Pinscher e uma cadela sem raça definida, que estavam a viver entre a própria sujidade.

Os animais foram transportados até uma clínica veterinária, onde foi descoberta a gravidez da Yorkshire de quatro anos e o estado grave da cadela mais velha. “Ela está grávida de seis bebés em fim de gestação, já não dá para abortar”, avança à PiT Ana Pinto da Costa, fundadora da ComRaça — Equipa de Resgate Animal.

Já a rafeira, que tem por volta dos 12 anos, não tem língua e teve de ser internada de imediato. “Estamos a aguardar a citologia para saber o que é possível fazer”, explica. “Os restantes já tiveram alta, a menina que está grávida está na nossa maternidade e irá ficar connosco até os bebés serem adotados”.

Ana explica que a denúncia foi feita por um vizinho que conseguia ver da própria casa as condições de partir o coração oferecidas aos cães pelos então responsáveis. Além de subnutridos, os Yorkshires tinham o pelo completamente emaranhado. O macho tem cerca de quatro anos e a cadela Pinscher, três.

Recentemente, a associação resgatou também um Beagle, encontrado por uma testemunha a andar pela auto-estrada. O cão não tem microchip e caso os tutores não aparecerem, será colocado para adoção responsável. “Não o iremos devolver se este for o estado ‘normal’ do animal, nem se não se verificarem as condições necessárias para o ter”, frisou.

Para ajudar nas despesas dos novos animais salvos pela ComRaça, pode enviar ajudas monetárias através do MbWay (916669044), Nib (019300001050275854261) ou IBAN (PT50019300001050275854261).

A seguir, carregue na galeria para conhecer os patudos.

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA