na cidade

Vão ser instaladas 79 câmaras de videovigilância na Baixa do Porto

A medida foi aprovada pelo Executivo Municipal mas falta o parecer do Ministério da Administração Interna.
Fotografia de Porto.

Foi aprovado pelo Executivo Municipal esta segunda-feira, 25 de outubro, o protocolo de cooperação entre a autarquia e a PSP para a instalação de 79 câmaras de videovigilância na Baixa da cidade. Falta apenas a “luz verde do Ministério da Administração Interna, a quem a PSP irá remeter o protocolo assinado com o Município”, como explica.

Ainda que tenha obtido o voto contra da CDU e do Bloco de Esquerda, este protocolo foi aprovado pela maioria e irá ainda merecer o parecer da Comissão Nacional de Proteção de Dados, embora este não seja vinculativo. A ideia do Executivo é que, apesar do grande investimento que implica, a instalação possa ser feita no prazo de seis meses.

De acordo com o site da autarquia, o comandante da Polícia Municipal, António Leitão da Silva, terá explicado que numa primeira fase as câmaras irão ser colocadas na zona “do Marquês à linha do rio”. Posteriormente, a previsão é que cheguem às zonas da Asprela e dos bairros municipais da Pasteleira e de Pinheiro Torres.

“A videovigilância não é uma panaceia. Não vai resolver tudo. Mas terá seguramente um impacto quer naquilo que são as ameaças que a população hoje sente, quer nos riscos assimétricos, que em Portugal, neste momento, não temos, mas que amanhã podemos ter”, defendeu Rui Moreira.

MAIS HISTÓRIAS DO PORTO

AGENDA